Falsa advogada de imigração é acusada de lesar clientes

Foto1 Formularios de imigracao Falsa advogada de imigração é acusada de lesar clientes
Erika Paola Intriago também é acusada de utilizar falsamente formulários federais (detalhe)

Erika Paola Intriago poderá ser sentenciada à pena máxima de 20 anos de detenção numa penitenciária federal, caso seja considerada culpada

O Setor de Investigações de Segurança Nacional (HSI) em Tampa (FL) está procurando mais vítimas em potencial de uma mulher, acusada oficialmente na terça-feira (23), de atuar falsamente como advogada de imigração. Segundo as autoridades, Erika Paola Intriago, de 44 anos, também residente em Tampa, divulgava seus serviços nas redes sociais focalizando em imigrantes de países hispânicos.

As vítimas contrataram e pagaram Erika para representa-las em casos migratórios perante o Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS) e outros órgãos federais. Ela é acusada de redigir cartas fraudulentas, e-mails, recibos, documentos e contatos com as autoridades migratórias quando de fato nunca apresentou ou completou a papelada necessária pela qual foi paga.

A falsa advogada também é acusada de ameaçar e intimidar as vítimas que reclamavam da conduta dela ao dizê-las que denunciaria o status migratório delas às autoridades migratórias, acrescentando que isso resultaria em deportação. Caso seja condenada, ela poderá ser sentenciada à pena máxima de 20 anos de detenção numa penitenciária federal por cada acusação de fraude no envio de dinheiro e até 5 anos por utilizar falsamente formulários federais.

As autoridades informaram que possíveis vítimas de Intriago podem contatar o HSI através da hotline: 1-866-DHS-2ICE ou online: www.ice.gov/webform/hsi-tip-form. O caso está sendo representado pelo promotor público assistente, Frank Murray, e a procuradora de justiça Maria Chapa Lopez, do Middle District da Flórida.

Related posts

Comentários

Send this to a friend