Família faz campanha para brasileira na luta contra câncer no útero

Foto15 Julio Cesar e Gilza Família faz campanha para brasileira na luta contra câncer no útero
Júlio César e Gilza haviam se casado recentemente quando ela engravidou e foi diagnosticada com carcinoma esponjoso no útero (Foto: Facebook)
Foto15 Gilza e Maju Família faz campanha para brasileira na luta contra câncer no útero
Apesar dos riscos, Gilza optou manter a gravidez e, atualmente, a filha, Maju, completou 1 ano de idade (Foto: Facebook)

Durante a gravidez, a paulista Gilza foi diagnosticada com um carcinoma esponjoso no útero

Logo após Gilza e Júlio César terem se casado, ambos naturais de Ribeirão Preto (SP), ela engravidou e foi diagnosticada com um carcinoma esponjoso no útero. Na ocasião, ela tomou a difícil decisão de adiar o tratamento e manter a gravidez de Maju, atualmente com 1 ano de idade.

O câncer de endométrio é um dos tumores ginecológicos mais frequentes. Acomete principalmente mulheres após a menopausa, em geral acima dos 60 anos. Apenas 20%, ou menos, das mulheres com câncer de endométrio estão na fase de pré-menopausa. Menos de 5% estão abaixo dos 40 anos de idade. O câncer de endométrio é um tumor altamente curável na maioria das mulheres. Pode-se originar numa lesão pré-maligna (hiperplasia atípica) ou instalar-se já com características malignas. Caso não seja reconhecido a tempo, o tumor crescerá localmente e, além de infiltrar superficialmente a mucosa do endométrio, poderá penetrar em direção à camada muscular do útero, o miométrio.

Mesmo grávida, Gilza foi submetida a 23 sessões de quimioterapia, 28 de radioterapia e 4 de braquiterapia. Para acelerar o tratamento, foi iniciada online a campanha beneficente: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/cirurgia-retirada-do-cances-na-gih-estamoscomagih; cujo objetivo é angariar R$ 110 mil (US$ 28 mil). A quantia será utilizada para pagar a cirurgia particular que a brasileira foi submetida com sucesso. Até a manhã de sábado (2), haviam sido arrecadados US$ 27.357.

“Quando descobriu estar grávida de 3 meses, Gilza foi diagnosticada com um câncer no útero. Um carcinoma esponjoso. Retirar o tumor  significaria desistir de ver nascer a Maju, a sua bebê que hoje tem 1 ano. Iniciou o tratamento ainda na gravidez, fazendo um total de 23 sessões de quimio, 28 de radio e 4 de braquiterapia.

Ela está tentando entrar na fila para fazer a cirurgia, mas o médico disse que não há tempo para tentar entrar na fila, até porque a previsão é que a cirurgia só aconteça dentro de alguns meses se conseguir entrar na fila, e ela não tem este tempo. Por isso ajude-nos a conseguir o valor necessário para a cirurgia particular. A cirurgia está orçada em 110 mil reais, com medico, equipe medica, diaria na uti e demais despesas de hospital”, diz a postagem no website Vaquinha.com.

Na postagem no Facebook, foi informado que Gilza já havia feito a cirurgia e que foi bem sucedida: “Editando: pessoal já foi feito a cirurgia, ela esta bem graças a deus a cirurgia foi um sucesso! agradeço a todos pela ajuda”, informa a mensagem.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend