Família não quer que morte de jogador da NFL seja “politizada”

Foto1 Edwin Jackson e Manuel Orrego Savala  Família não quer que morte de jogador da NFL seja “politizada”
Edwin Jackson (esq.) foi atropelado pela caminhonete dirigida por Manuel Orrego Savala (dir.)

O agente de Edwin Jackson rebateu a postagem no Twitter do Presidente Trump

Durante o período de luto, os familiares do jogador Edwin Jackson tentam se manter afastados de toda a controvérsia na mídia, redes sociais e focalizam naquilo que é mais importante. Na terça-feira (6), o Presidente Donald Trump postou no Twitter sobre a morte prematura e trágica do jogador do time de futebol Indianápolis Colts. Na mensagem, ele enfatizou o fato de que Jackson e o motorista do Uber que o transportava foram atropelados fatalmente por um motorista indocumentado, intoxicado e que já havia sido deportado dos EUA 2 vezes.

Trump considerou o incidente “infeliz” e aproveitou a oportunidade para pressionar os legisladores democratas a assumirem uma postura mais rígida no que diz respeito à imigração e segurança nas fronteiras. Entretanto, o agente do jogador morto, Butch Williams, rebateu o Twitter de Trump, segundo Stephen Holder do Indy Star.

“Ele está perdido. Todas aquelas outras coisas; eles (políticos) podem fazer o que quiserem com elas. Eles (familiares) estão lidando com o filho deles. Aquele outro assunto não importa”.

Trump ofereceu condolências à família de Jackson cinco minutos depois da primeira postagem.

Na terça-feira (6), o Presidente Donald Trump pressionou os legisladores democratas para que assumam uma postura austera no combate à imigração clandestina, especialmente depois que o jogador Edwin Jackson foi fatalmente atropelado por um motorista indocumentado e intoxicado. O suspeito deu um nome falso durante a ordem de prisão e, posteriormente, os policiais descobriram que ele era natural da Guatemala e tinha sido deportado 2 vezes dos EUA.

“Tão trágico que uma pessoa ilegalmente em nosso país matou o jogador do @Colts Edwin Jackson. Esta é simplesmente uma das muitas tragédias evitáveis. Nós temos que fazer com que os democratas endureçam no que diz respeito à fronteira e a imigração ilegal, RÁPIDO!” Postou Trump no Twitter.

“As minhas orações e sentimentos estão com a família de Edwin Jackson, um homem jovem maravilhoso cuja vida foi tirada de forma tão insensível. @Colts”, postou ele.

Jackson e o motorista do Uber que o transportava estavam no acostamento de uma rodovia em Indianápolis na madrugada de domingo (4), quando ambos foram atingidos em cheio por uma caminhonete Ford F-150, informou a Polícia Estadual da Indiana. As autoridades identificaram o motorista Manuel Orrego Savala, de 37 anos, que vive de forma irregular nos EUA. Ele já havia sido deportado duas vezes, em 2007 e 2009.

Na segunda-feira (5), o Departamento de Imigração (ICE) informou que Savala também havia sido condenado por dirigir intoxicado (DUI) na Califórnia em 2005. Além disso, ele foi condenado por outros delitos na Califórnia e Indiana.

Jackson, de 26 anos, assinou contrato com o Colts em 2016 e atuou em todos os 16 jogos nessa estação. Ele ficou no banco dos reservas em 2017 devido à uma lesão.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend