Filha de brasileira é destaque no Hockey sobre gelo em New Jersey

image22 Filha de brasileira é destaque no Hockey sobre gelo em New Jersey
Laura Lima (centro) é jogadora no time masculino e capitã do time feminino de Hockey na escola onde estuda, a East Side High School, em Newark (Foto: NY Times)

A estudante Laura Lima é a única menina no time masculino de Hockey do East Side High School, em Newark

O interesse pelo Hockey surgiu na adolescente Laura Lima, de 17 anos, natural de Fort Lauderdale (FL), moradora no bairro do Ironbound, em Newark, surgiu há aproximadamente 5 anos, depois de assistir a um jogo do time Jersey Devils.

“Depois que eu assisti ao meu primeiro jogo, imediatamente quis começar a jogar”, recorda-se a jovem. Na ocasião, Laura tinha somente experiência em patinar no gelo e se apaixonou pelo esporte mesmo sem nunca ter antes disputado em um rinque. Filha de uma imigrante brasileira e fluente em inglês e português, ela não optou pelo futebol, esporte predominante entre a comunidade latina no bairro onde cresceu e reside.

Aluna do East Side High School, Lima viu o panfleto na escola “Enter Hockey in Newark” (Ingresse no Hockey em Newark, em tradução livre) e rapidamente inscreveu-se no Programa de Desenvolvimento no Hockey. O programa oferece a jovens entre 5 e 18 anos instrução durante todo o ano sobre como desenvolver as habilidades sobre o gelo e as regras básicas do esporte. A vocação, dedicação e as notas boas na escola, exigidas pelo programa, em pouco tempo Lima estava viajando com o time do East Side High School contra outros times.

. Aceitação pelos meninos:

Inicialmente, Laura encontrou um obstáculo: Não havia time feminino de Hockey na escola, então, a solução foi jogar com os meninos. Em entrevista à equipe de reportagem do BV na segunda-feira (9), ela relatou que foi bem recebida no grupo e as exigências no rinque são as mesmas entre os jogadores. Ela é a única jogadora a fazer parte do time masculino de Hockey do East Side High School. A jovem garante que foi bem recebida pelos outros jogadores do time masculino.

“Na época, não havia um time de meninas na escola, portanto, comecei a jogar com os meninos. É claro que, como menina, os meninos têm certo cuidado comigo, mas as exigências durante os jogos e treinamentos são basicamente as mesmas”, relatou.

A perseverança de Laura gerou frutos e atualmente ela é capitã do time feminino de Hockey da escola, no qual já fazem parte filhas de imigrantes ou mesmo jovens imigrantes. Entretanto, ela ressaltou a importância frequente de novas jogadoras, pois, após a formatura, as jogadoras veteranas deixam a escola e seguem para a universidade, ou seja, a renovação deve ser constante. Prestes a se formar, Laura planeja continuar jogando Hockey na universidade, caso a instituição ofereça o programa.

Em 31 de janeiro de 2015, Laura Lima, o time do East Side High School, treinadores, voluntários e jovens aspirantes ao esporte fizeram parte de um artigo publicado pelo jornal The New York Times. A materia: “In Newark, a Youth Hockey Explosion on the Ice” (Em Newark, a explosão da juventude do Hockey no gelo, em tradução livre) destacou a crescente popularidade do esporte na comunidade imigrante no bairro do Ironbound, onde atividades como o futebol, vôlei e até o basquetebol são historicamente mais prevalentes.

. Destaque no esporte:

Atualmente, Lima é considerada estrela do time do East Side High School, especialmente depois do gol que garantiu a vitória de 5 contra 3, em 5 de dezembro, contra o Raider. O resultado do jogo representou o final de um período sem vitórias para o time do East Side; desde 2012. Laura chamou a atenção de outras jovens para o programa, que começou em 2013 com 15 jogadoras e atualmente possui mais de 40 meninas, com idades entre 6 e 18 anos, participantes, o número mais elevado dos últimos 11 anos.

“Olhando para trás, eu acho que foi uma longa jornada e a outras garotas olham com admiração”, disse Laura, que na quarta-feira (11) jogará na Prudential Arena, no centro de Newark. “Nós precisamos de mais meninos e meninas brasileiros, principalmente depois da graduação, pois sempre é necessário mais jogadores”.

Após 5 anos no programa, Lima demonstra entusiasmo ao ver suas novas colegas de time, algumas delas aprendendo sobre o Hockey como ela aprendeu há certo tempo atrás. Como ela, muitas dessas jovens se apaixonaram pelo esporte depois de assistirem sua primeira partida do New Jersey Devils.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend