Funcionários de aeroporto traficam drogas “falsas” em voos à Newark

Foto3 Funcionarios do Aeroporto de Dallas Funcionários de aeroporto traficam drogas “falsas” em voos à Newark
Os 10 funcionários (detalhe) trabalhavam no Dallas-Fort Worth International Airport (TX)

Os funcionários embarcaram 101 libras (46 quilos) da droga falsa em voos com destino a “Brick City”

Dez funcionários do aeroporto em Dallas (TX) que pensavam estar fazendo dinheiro “fácil” ao despacharem anfetaminas nos voos para Newark  e outros destinos foram presos durante uma investigação federal. Iniciando em 2016, a quadrilha usava os cargos deles no Dallas-Fort Worth International Airport para se desviar da segurança e colocar uma substância que eles pensavam ser anfetamina nos voos, informaram as autoridades.

Eles teriam recebido 145 libras (66 quilos) de anfetamina falsa suprida por agentes federais à paisana e as enviaram a diversos destinos domésticos, sendo que 101 libras (46 quilos) vieram para Newark. Pelo menos 1 voo transportando a droga falsa foi para Phoenix e outro aterrissou em Charlotte (NC). Todos os 10 suspeitos foram presos e acusados de conspirar para adquirir e distribuir substância controlada, informou a Promotoria Pública Federal do Distrito Norte do Texas, na terça-feira (15).

Os réus começaram a se encontrar com os agentes à paisana em 2016 e cada funcionário do aeroporto recebeu quantias entre US$ 1.500 e US$ 2 mil por quilo de droga. A tática visou fazer com que eles pensassem que a anfetamina fosse verdadeira e que a “droga” fosse transportada nos voos comerciais. Eles receberam adiantados metade dos pagamentos e o restante quando os aviões aterrissassem em New Jersey e outros destinos.

As bagagens contenta a anfetamina falsa foram recuperadas pelos agentes federais na chegada dos voos. Pelo menos um dos funcionários disse que transportaria armas de fogo em voos comerciais, mas não é garantido que isso tenha ocorrido, informaram as autoridades. A anfetamina falsa foi enviada a New Jersey pelo menos 5 vezes nos respectivos voos: nº 952, em 30 de setembro de 2016, nº 952, em 11 de novembro de 2016, nº 1229, em 25 de maio de 2017 e em 28 de junho e 3 de agosto de 2017 em voos não especificados.

Os funcionários acusados são: Nelson Pabon, de 47 anos, Jean Loui Vargas Malave, de 28 anos, Juan Camacho Melendez, de 22 anos, Ruben Benitez Matienso, de 45 anos, José Luis Gaston Rolon, de 24 anos, Joshua Israel Pagan Zapata, de 21 anos, Domingo Villafane Martins III, de 30 anos, Luís Javier Collazo Rosado, de 21 anos, Michael Lnu, 23 anos, e Cristian David Cruz Rodriguez, de 23 anos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend