Fuzileiros navais agiam como “coiotes” na fronteira com o México

Foto23 Border Patrol Cruiser  Fuzileiros navais agiam como “coiotes” na fronteira com o México
Byron Darnell Law II e David Javier Salazar Quintero foram detidos às 10 horas da manhã, na quarta-feira (3), por um patrulheiro da CBP

Byron Darnell Law II e David Javier Salazar Quintero transportaram vários imigrantes indocumentados para o lado dos EUA

Semana passada, 2 fuzileiros navais foram presos na Califórnia por supostamente traficarem 3 imigrantes indocumentados próximo à fronteira dos EUA com o México. Byron Darnell Law II e David Javier Salazar Quintero foram detidos às 10 horas da manhã, na quarta-feira (3), por um agente da Patrulha da Fronteira (CBS) quando dirigiam 3 estrangeiros indocumentados na rodovia Interstate 8 em Jacumba Hot Springs. O incidente ocorreu 7 milhas (11 km) da fronteira, segundo documentos apresentados na sexta-feira (5) no Corte Distrital dos EUA no Distrito Sul da Califórnia.

Os 3 passageiros admitiram às autoridades que eles eram naturais do México e que estavam clandestinamente nos EUA. Além disso, eles relataram que foram pegos no acostamento da estrada por um carro preto dirigido por Law.

Dois dos 3 imigrantes disseram que pagariam acima de US$ 8 mil para entrar nos EUA. Eles planejavam morar em Los Angeles (CA) e New Jersey.

Law e Quintero, que estavam lotados no Camp Pendleton na Califórnia, relataram que também haviam pegado outro imigrante indocumentado próximo ao mesmo lugar às 10:30 da noite, na terça-feira (2). Eles dirigiram o indivíduo até o estacionamento de um McDonald’s em Del Mar, onde ele foi pego por outra pessoa.

Após terem sido pegos, os fuzileiros culparam um ao outro pelo início do contrabando de pessoas. Law alegou que ambas as operações foram organizadas por Quintero, que as coordenou através do telefone celular com alguém na fronteira e prometeu a ele US$ 1 mil pela primeira operação.

Apesar de não ter recebido pagamento, Law disse que concordou em pegar mais imigrantes indocumentados na quarta-feira (3) com a promessa de Quintero que ele seria financeiramente recompensado por ambos os trabalhos, segundo documentos no tribunal.

Já Quintero, entretanto, alegou que foi Law que o apresentou à atividade criminosa. Em 4 operações diferentes, ele admitiu ter estado em Jacumba Hot Springs para pegar pessoas, incluindo terça (2) e quarta-feira (3). A primeira vez, ele retornou sem pegar ninguém, alegou ele, enquanto que na segunda vez ele recebeu a promessa, não cumprida, de receber US$ 500 por transportar um indivíduo.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend