Homem é preso por ameaçar bombardear Trump Tower

Foto5 Trump Tower Homem é preso por ameaçar bombardear Trump Tower
Jonathan Xie, de 20 anos, também é acusado de ameaçar bombardear a Trump Tower (detalhe) e o Consulado de Israel em Manhattan (NY)

Jonathan Xie, de 20 anos, morador em Basking Ridge (NJ), é acusado de tentar fornecer apoio material a uma organização terrorista

Na quarta-feira (22), um indivíduo residente em New Jersey foi preso por acusações relacionadas por supostamente tentar fornecer apoio material ao grupo terrorista Hamas e discutir o bombardeio da Trump Tower e do Consulado de Israel em Manhattan (NY), de acordo com autoridades federais.

Jonathan Xie, de 20 anos, morador em Basking Ridge, é acusado de tentar fornecer apoio material a uma organização terrorista, fazer declarações falsas e ameaçar um estabelecimento comercial em outro estado. Ele compareceu na tarde de quarta-feira (22) perante o Juiz Federal Mark Falk, no tribunal federal de Newark.

Além disso, Xie também é acusado de mentir em sua aplicação de alistamento no Exército dos EUA e fazer ameaças contra grupos pró-Israel, disseram autoridades. De acordo com documentos federais, ele apareceu em um vídeo no Instagram ao vivo em abril trajando uma máscara de esqui preta e alegando que ele era contra o sionismo e o governo neoliberal.

Quando perguntado por alguém no vídeo se ele iria para Gaza (Palestina) e se juntaria ao Hamas, Xie respondeu: “Sim, se eu pudesse encontrar um jeito”.

Mais tarde no vídeo, ele exibiu uma bandeira do Hamas e brandiu uma arma.

“Eu vou à passeata pró-Israel e vou atirar em todos”, disse ele, de acordo com a queixa.

Em postagens posteriores, Xie declarou: “Eu quero filmar os manifestantes pró-israelenses… você pode pegar uma arma e atirar ou usar um veículo e atropelar pessoas… Tudo que você precisa é de uma arma ou veículo para ir numa multidão… Eu não me importo se as forças de segurança vierem atrás de mim, eles terão que colocar uma bala na minha cabeça para me impedir”.

Em dezembro de 2018, Xie enviou US$ 100 via Moneygram para uma pessoa em Gaza que ele acreditava ser um membro das Brigadas Al-Qassam, a ala militar do Hamas, para incluir atentados suicidas contra alvos civis dentro de Israel. Ele, então, postou em sua conta no Instagram: “Acabei de doar US$ 100 ao Hamas. Tenho certeza que foi ilegal, mas eu não dou a mínima”.

Em abril, o suspeito enviou um link para um site das Brigadas Al-Qassam a um funcionário do FBI disfarçado e descreveu-o como pertencente ao Hamas, disseram autoridades.

Xie enviou imagens do site para o agente do FBI e explicou como usar um novo recurso que permite que as doações sejam enviadas via Bitcoin. Ele, então, enviou uma doação de US$ 20 em Bitcoin através do site como um teste para ver se o recurso online funcionava.

Em fevereiro, Xie disse que queria se alistar no Exército dos EUA “para aprender a matar… Para que eu possa usar esse conhecimento”.

“Idk [eu não sei] se eu passar no treinamento… Se eu deveria ser lobo solitário. É por isso que eu tenho que aprender técnicas militares do Exército…”, disse ele.

Ele também completou o Formulário de Autorização de Segurança para Posições de Segurança Nacional, onde respondeu “Não” à pergunta: “Você já esteve associado com qualquer pessoa envolvida em atividades para promover o terrorismo?”

Em abril, depois de ser observado pelo FBI do lado de fora da Trump Tower, Xie postou duas imagens em sua conta no Instagram uma com os dizeres: “Eu quero bombardear a Trump Tower” e outra: “[S] Trump Tower ”, uma enquete“ Sim / Não ”e um emoji de uma bomba sobre a imagem.

“Ok, então, eu fui à Nova York hoje e passei pela Trump Tower e comecei a rir histericamente… M**da, esqueci-me de visitar a Embaixada Israelense em Nova York… Eu quero bombardear este lugar junto com a Trump Tower”, postou ele.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend