ICE deporta foragido procurado por homicídio

alex ICE deporta foragido procurado por homicídio
O fugitivo Alexander Jovel Guillen era procurado no exterior por homicídio com agravantes

Alexander Jovel Guillen é conhecido nas ruas como “El Crimen”

Na quarta-feira (29), um foragido salvadorenho procurado por homicídio com agravantes foi deportado por agentes do Setor do Cumprimento das Leis e Operações de Remoção (ERO) do Departamento de Imigração (ICE). Alexander Jovel Guillen, de 23 anos, conhecido nas ruas como “El Crimen”, foi detido pela Patrulha da Fronteira (BP) em 26 de outubro de 2016. Na ocasião, ele foi preso por tentar entrar clandestinamente nos EUA e recebeu ordem de deportação. Em 30 de outubro desse ano, as autoridades salvadorenhas notificaram o ERO que Guillen era procurado no país por homicídio com agravantes.

Alexander havia sido deportado e nos EUA já foi condenado por posse de maconha, dirigir veículo com placa falsa, uso não autorizado de veículo (sem carteira de motorista) e atropelamento seguido de fuga.

“O retorno desse foragido que já havia sido deportado e possui um longo histórico criminal nos Estados Unidos permanece a prioridade principal para o ICE”, disse Henry Lucero, diretor do ERO em Phoenix. “Aqueles que pensam que podem fugir da justiça vindo aos Estados Unidos devem ser avisados que: Eles não encontrarão refúgio aqui”.

Desde 1 de outubro de 2009, o ERO já deportou mais de 1.700 foragidos estrangeiros dos EUA que eram procurados em seus países de origem por crimes graves, incluindo sequestro, estupro e homicídio. No ano fiscal de 2016, o ICE realizou 240.255 deportações em todo o país. O ICE está focalizado na remoção de indivíduos que são ameaça à segurança pública, como criminosos estrangeiros condenados e membros de gangues, assim como aqueles que burlaram as leis de imigração, incluindo os que reentraram no país depois da deportação e pessoas que possuem ordem de deportação.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend