ICE investigará 75 empresas na busca por indocumentados em NJ

Foto10 Batida do ICE no 7 Eleven ICE investigará 75 empresas na busca por indocumentados em NJ
Agentes do ICE realizaram uma batida numa filial da franquia de lojas de conveniência 7-Eleven na Califórnia

As empresas no Estado Jardim estão entre as 2.738 escolhidas para auditoria semana passada

As autoridades migratórias notificaram 75 estabelecimentos comerciais em New Jersey que os documentos de contratação de funcionários delas passarão por auditoria. A investigação visa descobrir se essas companhias estão contratando trabalhadores indocumentados ou violando outras leis trabalhistas.

As empresas em New Jersey estão entre as 2.738 escolhidas para auditoria semana passada, durante a operação nacional de 4 dias realizada por agentes do Departamento de Imigração (ICE), informou o órgão.

“Não se trata de crimes sem vítimas”, disse Derek Benner, diretor executivo da Unidade de Investigações do ICE. “Trabalhadores não autorizados geralmente utilizam identidades roubadas de trabalhadores legais; o que pode impactar de forma significativa a identidade da vítima para crédito, histórico hospitalar e outros aspectos da vida diária”.

Além de enviar os avisos de auditoria, o ICE prendeu 32 pessoas durante a operação de 4 dias, embora nenhuma delas tenha sido em New Jersey, detalhou Emílio Dabul, porta-voz do ICE.

O ICE não identificou os estabelecimentos comerciais no Estado Jardim que receberam os avisos de auditoria ou explicou porque eles foram escolhidos. “Devido às regras de privacidade, essas companhias não podem ser identificadas”, explicou Dabul.

Os avisos foram distribuídos enquanto a administração Trump vem endurecendo as leis federais que proíbem as empresas de contratarem imigrantes indocumentados. No início de janeiro desse ano, agentes do ICE foram a mais de 100 filiais da franquia de lojas de conveniência 7-Eleven em todos os EUA, incluindo muitas em New Jersey, para verificar o status migratório dos funcionários. Na ocasião, as autoridades migratórias disseram que as batidas no 7-Eleven eram “o prenúncio do que viria” aos empregadores.

Ainda no final do mesmo mês, o ICE iniciou uma operação de 2 meses que distribuiu 2.540 avisos de auditoria nos formulários I-9, também conhecido como “NOIs”, a qual resultou em 61 prisões em filiais espalhadas pelo país, suspeitas de violarem as leis migratórias ou outras normas trabalhistas. Os avisos de auditoria distribuídos semana passada, foram a 2ª parte dessa operação. O órgão está tentando “criar a cultura de cumprimento das leis” entre os empregadores, disseram os representantes do ICE.

Além de focar na contratação de trabalhadores indocumentados, as auditorias tentam combater casos de exploração trabalhista, salários abaixo do mínimo permitido, uso de mão-de-obra infantil e outras práticas ilegais, detalharam as autoridades federais.

Related posts

Comentários

Send this to a friend