ICE: Obama deportou mais imigrantes que Trump

Foto6 Batida ICE ICE: Obama deportou mais imigrantes que Trump
No ano fiscal de 2012, o índice de deportações atingiu o pico de 409.849, fazendo com que Obama fosse apelidado de “the deporter in chief”

Na administração Obama, o ICE deportou mais de 385 mil pessoas por ano entre os anos fiscais de 2009 e 2011

Desde o pronunciamento de sua candidatura, o Presidente Donald Trump tem repetidamente prometido deportar todos os imigrantes indocumentados que vivem nos EUA e construir um muro ao longo de toda a fronteira com o México. Entretanto, as autoridades federais alegam que Trump fica atrás do ex-presidente Barack Obama quando o assunto é a deportação de indocumentados, mesmo que o número de pessoas detidas na fronteira sul do país tenha disparado durante a administração atual, revelou um relatório divulgado em 21 de junho.

O Departamento de Imigração & Alfândega (ICE) deportou mais imigrantes durante o ano fiscal atual do que todo mandato de Trump, entretanto, nem chega perto do índice de deportações na era Obama, segundo dados do Departamento de Segurança Nacional (DHS), publicados pelo website Axios. Durante a administração Obama, o ICE deportou mais de 385 mil pessoas por ano entre os anos fiscais de 2009 e 2011 e atingiu o pico de 409.849 no ano fiscal de 2012, fazendo que ele fosse conhecido como “the deporter in chief” (O chefe deportador, em tradução livre). Os números caíram para menos de 250 mil nos anos fiscais de 2015 e 2016.

Na administração Trump, em comparação, as deportações do ICE caíram para 226.119 no ano fiscal de 2017 e subiu um pouco acima de 250 mil no ano fiscal de 2018, atingindo o pico de 282.242 neste ano fiscal até junho.

Apesar de o número de deportações ter caído, a quantidade de imigrantes que cruzam clandestinamente a fronteira entre os EUA e o México, grande parte centro-americanos que buscam solicitar asilo no país, atingiu níveis não vistos há uma década, enquanto a promessa de Trump de construir o muro não foi cumprida e os agentes da Patrulha da Fronteira (CBP) estão sobrecarregados com a crise.

Em maio, mais de 130 mil pessoas foram detidas na fronteira sul dos EUA, em contraste com menos de 100 mil em maio. O índice tende a aumentar durante os meses de verão, informou a CBP.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend