ICE tem dificuldade de justificar perseguição de Trump aos indocumentados

 

Foto7 Prisao ICE ICE tem dificuldade de justificar perseguição de Trump aos indocumentados
Os agentes do ICE foram instruídos a divulgar somente a prisão de criminosos estrangeiros à mídia (Foto: ICE)

O órgão tem divulgado somente a prisão de criminosos estrangeiros, “camuflando” os detidos sem antecedentes criminais

Em fevereiro desse ano, enquanto centenas de imigrantes indocumentados foram detidos por todos os EUA na primeira onda de batidas sob a administração Trump, representantes do Departamento de Imigração (ICE) se esforçaram em mostrar que as pessoas detidas eram criminosas. Os agentes foram instruídos a enfatizar somente os piores casos para a mídia e tentar afastar a atenção para as dezenas de indivíduos detidos que não possuíam antecedentes criminais.

Em 10 de fevereiro, quando as batidas foram iniciadas, um executivo do ICE em Washington-DC enviou uma diretriz “URGENTE” aos chefes do órgão em todo o país: “Por favor, coloquem uma página branca cobrindo os três casos mais graves” de cada região, escreveu o chefe interino do Departamento de Remoção e Cumprimento das Leis do ICE no e-mail. Caso um local tenha somente 1 caso grave, então, incluía um caso grave extra de outra cidade”.

O e-mail indicou que ação devia ser iniciada naquela noite, entretanto, no dia seguinte, um agente do ICE do escritório em San Antônio (TX) enviou um e-mail interno dizendo que a equipe de agentes não conseguiu atingir o gol. “Eu fui informado pela sede nesta manhã que nós falhamos em cumprir a tarefa”, escreveu o agente. Com o passar das horas, a pressão contra os agentes locais aumentou mais ainda. “Uma vez que você retorne, o seu único foco hoje será citar três casos mais graves”, escreveu um diretor assistente do ICE em Austin aos agentes em 12 de fevereiro, citando que os escritórios nacional (HQ) e em San Antônio (SNA) estavam cada vez mais impacientes. “O HQ e o SNA certamente nos contatarão à tarde”. Então, o agente acrescentou que um grupo de agentes tinha “acabado de deter um criminoso há poucos minutos, então, utilize-o como o seu primeiro caso grave”.

Uma quantidade grande de e-mails obtidas através do Ato de Liberdade de Informações pelos alunos da Vanderbilt University Law School e publicado exclusivamente pelo site The Intercept, revelou como nos primeiros dias da administração Trump os agentes do ICE em Austin tentaram desesperadamente e, na maioria das vezes falharam, na criação de uma retórica que provasse as alegações do governo atual que as batidas eram motivadas pela preocupação com a segurança pública. Ao invés disso, os e-mails detalharam a evolução das afirmações públicas feitas pelo ICE, uma vez que se tornou óbvio que a retórica usada pela administração Trump simplesmente não era verdadeira.

Bob Libal, diretor executivo do Grassroots Leadership, uma ONG defensora dos direitos civis com sede em Austin, disse que os e-mails comprovam “o quanto agressivo, desesperado e enganoso o ICE foi durante essas batidas”.

“Essencialmente, este é o ICE tentando inventar um caso para justificar suas ações, quando na realidade isso não tem nada a ver com a segurança pública”, disse Bob ao The Intercept depois de revelar os e-mails. “Nós podemos esperar claramente que é isso que eles (ICE) tentarão fazer novamente”.

O ICE evitou comentar o artigo.

Com início em 6 de fevereiro, o ICE conduziu batidas migratórias em nível nacional que culminaram na detenção de indocumentados em cidades pequenas e metrópoles que rapidamente geraram pânico nas comunidades imigrantes. As batidas, que resultaram em 680 prisões em todo o país, foram as primeiras de uma série de operações ordenadas pela administração Trump. Semana passada, mais de 450 pessoas foram detidas numa batida similar que o ICE batizou de “Operação Cidade Segura”.

A princípio, as autoridades migratórias alegaram que o foco era a ameaça à segurança pública, como indivíduos com antecedentes criminais e membros de gangues. Entretanto, enquanto era tentado descrever os detidos nas batidas como criminosos perigosos, imediatamente se tornou claro que muitos deles tinham somente delitos menores em seus históricos e dezenas deles nenhum registro criminal. Em Austin, onde 51 pessoas foram detidas durante as batidas de fevereiro, mais da metade não possuía antecedentes criminais. Muitos daqueles que realmente tinham antecedentes criminais haviam sido condenados por terem dirigido bêbados (DUI).

Em questões de horas, as estórias das táticas agressivas por parte do ICE dominaram a mídia, enquanto os residentes em Austin denunciaram que os agentes montaram pontos de parada nas ruas, prenderam um adolescente e erroneamente deteve um residente legal e sem antecedentes criminais que deixava os filhos na escola.

“Eu penso que esses e-mails deixam bastante claro que nós temos uma autoridade federal de segurança que está disposta a mentir, exatamente como Trump está disposto a mentir com o objetivo de criminalizar as comunidades imigrantes”, disse o Vereador Greg Casar, de Austin, ao The Intercept, após ler os e-mails. “Nós vivemos numa época assustadora a qual uma autoridade federal de segurança como o ICE está basicamente operando como uma máquina de propaganda para a administração Trump”.

Related posts

Comentários

Send this to a friend