Imigrante pede ajuda para visitar pai doente no Brasil

Foto32 Grace Dicker Imigrante pede ajuda para visitar pai doente no Brasil
Grace Dicker (centro) planeja levar os 3 filhos para ver o avô (esq.) no Brasil (Foto: GoFundMe.com)

Grace Dicker quer levar os 3 filhos menores para ver o avô, que saiu de um coma de 12 dias

A imigrante Grace Dicker, moradora em Ormond Beach (FL), acompanhou de longe a luta travada do pai dela contra um câncer e um choque séptico (infecção generalizada). Felizmente, ele superou todas as dificuldades, inclusive 12 dias de coma, mas precisará de acompanhamento médico para o resto da vida.

. Campanha beneficente:

Em decorrência disso, no domingo (21), Grace iniciou no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/amor-ao-cubo; cujo objetivo é angariar US$ 3 mil para que ela possa levar os 3 filhos menores para ver o avô, antes que algo mais grave aconteça. Até a tarde de terça-feira (23), haviam sido arrecadados US$ 50.

“Venho pedir uma força. Meu pai mora no Brasil e  ano passado conseguiu vencer um câncer, mas este ano seu coração e pulmão não estão querendo ajudar muito e algumas semanas atrás ele teve um choque séptico (infecção generalizada). Ele ficou em coma por 12 dias, seus rins e fígado pararam de funcionar, estava ligado à varias máquinas e sem uma delas teria morrido. Os médicos nos diziam que era para nos preparar e deixou os parentes visitá-lo na UTI para se despedir, foi quando eu pedi aos amigos que fizessem uma corrente de amor e orações para meu pai e Deus escutou. Dois dias depois, meu pai abriu os olhos e quando escutou meu sobrinho era o sinal que ele estava dizendo para nós que e
estava ali ainda, que não iria nos deixar, mas foi por minutos e, infelizmente, voltou ao coma. Foi quando eu resolvi conversar com Deus e Ele me mostrou o seu poder, no dia seguinte, meu pai acordou, contrariando os médicos, no outro dia , seus rins e fígado voltaram a funcionar”, postou Grace no GoFundMe.com.

“Bom, ele foi para a UTI em coma (no) dia 30 de março e hoje, dia 21 de abril, está em casa, festejando a vida ao lado da família, coisa que, realmente, os médicos ficaram espantados e disseram acreditar que foi a medicina junto com nossa fé que fez um milagre.
Bem, tivemos muitos gastos com médicos, exames e agora com remédios, cadeira de rodas, pois meu pai perdeu toda a massa magra, então, não tem forças nem para ficar em pé, terá que usar oxigênio para o resto da vida  e é caríssimo. Vou em junho vê-lo, pois poderá ser a última vez, mas como tivemos esses gastos  consigo ir sozinha, porém meus filhos, que são apaixonados pelo avô, querem ir também. Vou ser sincera, sempre pensei mal de quem pedia ajuda assim, mas quando você se vê em uma situação assim, se dá conta de como somos mesquinhos, achamos que só os nossos problemas são importantes. Peço desculpas a todos, hoje estou aqui na mesma situação daqueles que julguei mal, perdoem-me.  Peço então de coração aberto e sem vergonha, qualquer ajuda, pois acredito que será uma visita de despedida dos netos com o avô. Seria fácil eu trazê-lo, mas ele não aguenta uma viagem de carro muito menos de avião. Desde já agradeço”, concluiu Grace.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend