Indicado de Trump que contratou faxineira ilegal desiste de cargo

Foto6 Andrew Puzder Indicado de Trump que contratou faxineira ilegal desiste de cargo
A desistência de Andrew Puzder ao cargo de Ministro do Trabalho é menos constrangedora do que se ele tivesse perdido a votação no Senado

Andrew Puzder envolveu-se em vários escândalos, incluindo o vídeo da ex-esposa acusando-o de violência doméstica à Oprah em 1990

Na tarde de quarta-feira (15), Andrew Puzder desistiu de sua indicação ao cargo de ministro do Departamento do Trabalho, depois que republicanos no Senado informaram a Casa Branca que ele não tem votos suficientes para ser confirmado. Os senadores do Partido Republicano (GOP) alertaram que o executivo do ramo de lanchonetes não teria condições de passar pelo Senado, segundo fontes, e momentos depois a Casa Branca confirmou a desistência do indicado pelo Presidente Donald Trump.

“Apesar de eu não estar servindo na nova administração, eu apoio totalmente o presidente e sua equipe altamente qualificada”, disse Puzder através de um comunicado.

Andrew se tornou o primeiro candidato ao gabinete de Trump a desistir da nomeação. Ele poderia perder até 2 votos republicanos  para ser aprovado, mas vários republicanos demonstraram reservas contra ele. Seguir adiante numa nomeação destinada ao fracasso seria politicamente muito pior para Trump, Puzder e os republicanos no Senado que a sua eventual desistência.

Representantes do GOP citaram ter ocorrido a erosão gradual de apoio a Andrew entre os republicanos no Senado. A revelação mais prejudicial, conforme os republicanos, foi a que ele não pagou os impostos de uma faxineira indocumentada que trabalhou para o executivo durante vários anos. Puzder nunca se recuperou do impacto, caindo em parafuso que culminou com uma publicação no website Político de um vídeo mostrando a ex-esposa do candidato o acusando de violência doméstica à apresentadora Oprah em 1990.

“Eu expressei as minhas preocupações sobre um determinado número de assuntos”, disse a Senadora Susan Collins (R-Maine), uma das legisladoras que estava indecisa.

Embora a desistência seja um grande golpe para a administração Trump, o fracasso na votação de Andrew no Senado seria muito pior. Levar a indicação de Puzder ao Senado e vê-la perder seria um constrangimento imenso para Trump e o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell (R-Ky), que apoiou publicamente o candidato inúmeras vezes. Além disso, Puzder era o indicado favorito do chefe da Casa Branca, Reince Priebus.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend