Indocumentado deportado 20 vezes pega 35 anos de prisão por estupros

Foto16 Sergio Jose Martinez  Indocumentado deportado 20 vezes pega 35 anos de prisão por estupros
Sérgio José Martinez, de 31 anos, terá 66 anos quando cumprir a pena e será deportado

Sérgio José Martinez foi condenado por sodomia, sequestro, abuso sexual, entre outras, contra duas mulheres

Na sexta-feira (1), o mexicano Sérgio José Martinez, que já havia sido deportado dos EUA 20 vezes, foi sentenciado no Oregon a 35 anos de prisão. A sentença foi lida depois que ele assumiu a culpa com relação às acusações de sodomia, sequestro, abuso sexual, entre outras, em ataques contra duas mulheres. No tribunal em Portland, ele disse aos parentes das vítimas que as veria no inferno, antes de ser escoltado para fora da sala de audiências.

“Infelizmente, depois que (José Inês Garcia) Zarate foi inocentado, Martinez é agora a cara do bicho-papão na imigração”, disse o advogado de Sérgio, Jonathan Sarre.

José Inês Garcia Zarate foi inocentado da acusação de ter matado com um tiro uma mulher americana quando ela passeava com o pai num píer em San Francisco (CA).

Uma semana antes dos ataques, Martinez havia sido liberado da penitenciária em Portland, onde ele cumpria pena por interferir no trabalhado da polícia e fornecer data de nascimento falsa. Ele foi liberado apesar do pedido dos agentes do Departamento de Imigração (ICE) de mantê-lo preso mais tempo. Oregon se tornou o primeiro estado santuário quando adotou a lei em 1987, impedindo que as autoridades policiais locais de deter indocumentados que não tenham cometido outros crimes.

O Xerife Michael Reese explicou que poderia ter mantido legalmente Martinez preso, pois ele já havia cumprido a pena. Entretanto, caso o ICE tivesse apresentado uma ordem de prisão assinada por um juiz, ele poderia ter sido mantido detido durante mais tempo. “Ele foi liberado conforme as ordens do tribunal. Nenhum mandado federal ou estadual foi apresentado durante a liberação dele”, disse ele, frisando que Martinez havia sido deportado antes “e retornou para cometer mais crimes”.

“Ajuda a nossa comunidade entender como ele foi responsabilizado pelas autoridades federais por entrar clandestinamente (no país) múltiplas vezes”, questionou Reese.

O Promotor Público Geral Jeff Session destacou o caso de Martinez quando visitou Oregon em setembro e pediu às autoridades locais que não cooperam com o ICE a reconsiderarem suas políticas.

Martinez atacou as duas mulheres em Portland em 24 de julho, uma em casa e outra num estacionamento. Dois parentes de uma das vítimas e a própria vítimas falaram durante a leitura da sentença, na sexta-feira (1). O irmão de uma das vítimas disse a Martinez, “Sérgio, nenhuma sentença é suficiente. Eu preferiria que você apodrecesse no inferno”.

Conforme o acordo que poupou Martinez da possibilidade de uma pena mais longa, ele assumiu a culpa em 10 acusações, incluindo invasão em 1º grau, sodomia, abuso sexual, sequestro, roubo e agressão em 2º grau. Quando o réu foi retirado da sala de audiências, ele disse aos parentes das vítimas, “vejo todos vocês no inferno”. Sarre explicou que seu cliente “sofre de alguma doença mental, portanto, tais pessoas, as vezes, dizem coisas inapropriadas nessas situações”. Entretanto, um médico declarou Martinez mentalmente competente para enfrentar julgamento, acrescentou.

Após 35 anos, o ICE poderá prendê-lo se acompanhar a data de liberação. Até lá Martinez terá 66 anos de idade. A porta-voz do órgão, Lori Haley, informou que o ICE quer a custódia de Martinez depois que ele cumprir a pena, para assim ser deportado.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend