Jornalista Roberto Lima lança “Papoulas de Kandahar” em Newark

roberto1 2 Jornalista Roberto Lima lança “Papoulas de Kandahar” em Newark
Papoulas de Kandahar levará a prosa de Roberto Lima a cinco continentes até o final do ano; autor visitará o Brasil duas vezes neste período

papoulas kandahar capa 1 Jornalista Roberto Lima lança “Papoulas de Kandahar” em NewarkO livro é uma coletânea de crônicas produzidas ao longo dos últimos três anos

Em 21 de abril, dia em que se comemora a Inconfidência Mineira, no Brasil, o jornalista e escritor mineiro Roberto Lima estará lançando nos Estados Unidos o livro “Papoulas de Kandahar”. Trata-se de uma coletânea de crônicas produzidas no decorrer dos ‘últimos três anos.

O título sonoro e exótico dado pelo autor teve como inspiração a “dualidade da vida”, exemplificada na obra por uma flor cultivada na Ásia e no Oriente Médio. “São palavras inseridas no livro e que têm a ver com a dualidade da vida. A flor tão delicada produz a resina da qual é feita a morfina, que salva vidas, mas também a heroína, que destrói vidas. É sobre a dualidade da vida”, explicou o escritor.

As crônicas relatam experiências vividas, ficção e “causos” ouvidos por esse mineiro que imigrou para os Estados Unidos em 1984 em busca do sonho americano. Ele nasceu no município de Pedra Corrida (MG) e mudou-se com a família para Governador Valadares aos 4 anos de idade e viveu na cidade até 1984, ano em que deixou o Brasil. Já na Terra do Tio Sam, Roberto trabalhou como lava-pratos, ajudante de cozinha, garçom e servente de pedreiro, antes de dedicar-se exclusivamente à sua paixão: o Jornalismo. Quando a comunidade brasileira no Estado Jardim, especialmente na cidade de Newark, ainda estava em estágio “embrionário”, Lima criou o Brazilian Voice, que em pouco tempo tornou-se o principal veículo de comunicação em língua portuguesa entre os imigrantes brasileiros desta parte do país.

Ao longo da carreira paralela ao jornalismo, Lima publicou dois livros com o o poeta e professor universitário Bispo Filho, amigo de adolescência em Governador Valadares: “Colosso Ciclone” (Poesia – 1982), “Meninos de São Raimundo” (Poesia e Prosa – 2013), obra vencedora do Press Award 2014 na categoria Literatura; e o trabalho-solo “Tango Fantasma” (Poesia – 1988).

Mesmo antes do lançamento oficial, o “Papoulas de Kandahar” já recebeu elogios de intelectuais que tiveram acesso à obra:

“Nas crónicas de Roberto, mundos se movem, entre um sentido e outro, e nos são companheiros com uma sensibilidade bem particular. Nelas, respiro minhas pequenas mortes e, ao virar uma página, revivo no cosmos dentro daquela ‘flor que se come com os olhos”, escreveu a professora pernambucana Luciana Marinho.

“Quando começo a ler uma crônica do Roberto Lima já vou preparado para fazer aquilo que mais me impressiona na literatura e que só consegui perceber em João, a transformação tênue e imperceptível da prosa em poesia”, escreveu o procurador de Justiça Olinto Campos Vieira.

Segundo o cantor e compositor mineiro Celso Adolfo, “Roberto Lima quer sair-se por todas as portas e janelas, espírito fundo que é, das coisas ralas, rasas ou não. Atacando de mergulhador das profundezas e debatedor da superfície, ataca de trabalhador braçal e mental”. Na opinião do músico, as ‘papoulas’ contidas no livro são comestíveis, opiáceas e ornamentais. “Muito mais comestíveis do que ornamentais”, assegura.

BOOK TOUR – “Papoulas de Kandahar” será inicialmente lançado nos Estados Unidos, indo depois a Brasil, Portugal, Espanha, Açores, Ilha da Madeira e Japão. Os projetos futuros de Roberto Lima incluem o livro de poesias “Caixa de Suspiros”, com lançamento previsto para o segundo semestre de 2018 e “Pequeno Mapa do Medo” (crônicas), que já está em fase de gestação.

SERVIÇO – A noite de autógrafos de Papoulas de Kandahar acontecerá durante coquetel na galeria de arte Shiman’s (113 Monroe St., no Ironbound, em Newark). Entrada franca. Informações pelo fone 973-491-6200.

Related posts

Comentários

Send this to a friend