Juiz bloqueia decisão de Trump em acabar com o DACA

IMG 20180110 WA0004 1024x854 Juiz bloqueia decisão de Trump em acabar com o DACA
William Alsup determinou que os jovens protegidos pelo DACA “tendem a sofrer danos graves e irreparáveis”, caso a justiça não agisse

William Alsup decidiu a favor de manter o programa enquanto a ação judicial tramita no tribunal

Na noite de terça-feira (9), um juiz federal bloqueou temporariamente a decisão da administração Trump em acabar com o programa que protege imigrantes jovens da deportação. O Juiz William Alsup acatou o pedido feito pelo estado da Califórnia, advogados e ativistas para impedir que o Presidente Donald Trump cancele o Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA) enquanto a ação judicial tramita no tribunal.

Alsup disse que os advogados de defesa do DACA demonstraram claramente que os jovens indocumentados beneficiados pelo programa “tendem a sofrer danos graves e irreparáveis”, caso a justiça não agisse. O magistrado acrescentou que os advogados possuem greande possibilidade de vencerem no julgamento.

Na quarta-feira (10), a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, considerou a decisão judicial era “ultrajante, levando em conta o encontro bipartidário vitorioso com o Presidente e membros do Senado e Câmara dos Deputados na Casa Branca naquele mesmo dia”.   

Ela acrescentou que o assunto deveria “avançar através do processo legislativo normal” e prometeu que Trump “trabalhará com membros de ambos os partidos para alcançar uma solução permanente”.

O DACA beneficiou aproximadamente 800 mil jovens indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância. O programa inclui milhares de estudantes universitários. O Procurador Público Geral Jeff Sessions anunciou em setembro de 2017 o final do programa, alegando que o ex-Presidente Barack Obama havia excedido a autoridade dele quando o implantou em 2012. Na terça-feira (9), o Departamento de Justiça (DOJ) alegou que a decisão do juiz não muda o fato de que o programa foi um desvio ilegal do Congresso, portanto, é direito do órgão cancelá-lo.

“O Departamento de Justiça continuará a defender vigorosamente essa posição e visa defender essa posição nos tribunais”, disse Devin O’Malley, porta-voz do DOJ.

A decisão de Session em cancelar o DACA provocou uma avalanche de ações judiciais em todos os EUA.

Related posts

Comentários

Send this to a friend