Julgamento de brasileira acusada de matar o marido começa na segunda (14)

Foto16 Claudia Hoerig Julgamento de brasileira acusada de matar o marido começa na segunda (14)
Caso seja considerada culpada de homicídio com Cláudia Hoerig pode ser condenada à prisão perpétua (Foto: WKBN)

A carioca Cláudia Hoerig é acusada de ter matado a tiros o marido, o Major da Aeronáutica Karl Hoerig

O julgamento de Cláudia Hoerig, de 54 anos, natural do Rio de Janeiro, está agendado para começar na segunda-feira (14), com os jurados sendo questionados para determinar o quanto eles sabem sobre o caso. Após isso, alguns jurados serão selecionados para que assim seja formado o grupo. As informações são do jornal The Vindicator.

O Juiz Andrew Logan, da Corte de Apelações do Condado de Trumbull, Ohio, sugeriu em seus comentários durante a audiência preliminar na quinta-feira (10) que os questionamentos individuais serão realizados para garantir a obtenção de um corpo de jurados imparcial no Condado. Caso contrário, o julgamento precisará ser transferido para outro condado.

Em fevereiro de 2018, o Juiz emitiu uma ordem de silêncio, determinando que ambas as partes não discutissem o caso fora do tribunal devido à publicidade gerada. Por exemplo, o programa do canal de TV CBS “48 Hours” começou a acompanhar o caso de Cláudia antes que retornasse a Ohio ainda no Brasil e continua a fazê-lo. A réu, agora com 54 anos, voou para Ohio em janeiro de 2018 para ser julgada. O Brasil havia se recusado a extraditar Hoerig até que a Corte Suprema Brasileira cancelou a cidadania brasileira dela em 2016.

Na viagem de volta aos EUA, Cláudia teria confessado ter assassinado o marido, o Major da Aeronáutica Karl Hoerig, mas que o fez em decorrência de abusos sofridos. Caso seja condenada por assassinato com agravantes, ela poderá ser condenada à prisão perpétua. Os advogados de defesa dela reconheceram numa moça na quinta-feira que os promotores públicos tendem a apresentar um “testemunho verídico” de que ela matou o marido em março de 2007 na casa deles em Newton Falls. Hoerig viajou de volta ao Brasil logo após a morte de Karl.

Os advogados de defesa reconheceram que os promotores públicos apresentarão a “confissão der que Cláudia baleou o marido três vezes na residência deles e que esses tiros foram a causa da morte do piloto da Aeronáutica”, segundo documentos apresentados no tribunal. Entretanto, os advogados não querem que os jurados sejam influenciados pelas muitas fotografias tiradas durante a autopsia da vítima. Em virtude disso, eles pediram ao Juiz Andrew Logan para não exibir as 64 fotografias que os promotores públicos apresentaram para que fossem exibidas durante o julgamento.

Durante a audiência preliminar na quinta-feira (10), os promotores alegaram que planejavam mostrar somente 10 fotos da autopsia. Os advogados de defesa e o Juiz verão tais fotos antes, posteriormente, avaliando se elas são apropriadas, detalhou Logan. No mesmo dia, o Promotor Público Dennis Watkins citou a moção apresentada pela defesa que o ex-marido de Cláudia, o Dr. Thomas Bolte, não seja autorizado a testemunhar. Watkins disse que os promotores decidiram não pedir que o Dr. Bolte testemunhasse. A brasileira e o Dr. Bolte, morador em Nova York, foram casados entre 1990 a 1999.

O Juiz Logan também discutiu um testemunho gravado que Hoerig teria dado aos investigadores no escritório do xerife do condado sobre o assassinato do marido no dia em que ela retornou à região. O magistrado adiantou que negaria o pedido por parte da defesa de que os jurados não lessem a versão escrita do interrogatório e que eles poderão assistir ao vídeo, algumas vezes difícil de escutar.

Os jurados não receberão a versão escrita do interrogatório durante as deliberações e serão informados que “a evidência é na realidade o vídeo da versão escrita e não essa versão escrita”, disse Logan.

A seleção dos jurados deve demorar entre 1 e 2 dias, seguida de uma viagem aos locais referentes ao caso. Os testemunhos de abertura poderão ocorrer na quarta-feira (16). Foram convocadas 75 pessoas durante o processo de seleção. O painel será composto de 12 jurados e 4 alternativos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend