McCain quer reavivar reforma migratória quando voltar ao Congresso

Foto25 John McCain McCain quer reavivar reforma migratória quando voltar ao Congresso
“A reforma migratória é um dos assuntos que eu gostaria de ver resolvido”, disse McCain

O senador republicano é a favor da mudança no sistema atual, mas luta contra um câncer no cérebro

Uma semana depois do apelo dele por cooperação bipartidária no Capitólio, o Senador John McCain disse que quer reavivar a antiga tentativa de reformar o sistema migratório dos EUA, quando retornar a Washington-DC. Antes de deixar a capital do país para tratar de um câncer no cérebro, McCain (R-Ariz.) disse que comentou o assunto com o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer (D-NY). Eles colaboraram na fracassada proposta de reforma migratória em 2013, como parte de um esforço bipartidário conhecido como a “Gangue dos Oito”.

O objetivo do Presidente Donald Trump de construir um muro ao longo da fronteira com o México poderá criar a oportunidade para negociações sobre o tema, disse McCain.

“A reforma migratória é um dos assuntos que eu gostaria de ver resolvido”, comentou o senador, durante uma entrevista ao jornal The Arizona Republic, na quinta-feira (3). “Eu tenho que conversar com ele (Schumer) sobre qual seria o melhor momento. Eu acho que existam todos os tipos de acordo que podem ser feitos. Eu realmente penso”.

Os planos de McCain parecem quase impossíveis de serem realizados na administração Trump, com o líder da maioria no Senado Mitch McConnell (R-Ky.) liderando o Senado e o porta-voz Paul Ryan (R-Wis.) liderando a Câmara dos Deputados. Mesmo nas épocas em que a Casa Branca parecia mais amigável à ideia, McCain não obteve sucesso, que tem lutado a favor da aprovação de uma reforma migratória ampla há mais de 10 anos. Apesar de os ex-presidentes George W. Bush e Barack Obama terem sido a favoráveis à reforma migratória, Trump parece hostil a qualquer ideia que envolva investimentos na segurança da fronteira com a possibilidade de legalização dos imigrantes indocumentados nos EUA.

Os comentários de McCain foram feitos um dia depois que o Presidente apoiou publicamente o projeto de lei dos senadores David Perdue (R-Ga.) e Tom Cotton (R-Ark.) que corta quase pela metade a imigração legal. Entretanto McCain, que completará 81 anos de idade em 29 de agosto, está em um estado mais refletivo em sua longa carreira no Senado, enquanto se submete à quimioterapia contra um câncer no cérebro.

“Nós saberemos sobre isso em algumas semanas”, McCain disse sobre a doença aos editores e repórteres. “Eu detesto o uso da palavra ‘vencê-lo’, pois não se trata de vencer. Você se cura ou não se cura”.

 

Sobre o autor

O jornalista Leonardo Ferreira é formado em Comunicação Social pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso – FACHA, sediada no Rio de Janeiro - RJ.

Related posts

Comentários

Send this to a friend