Membros de caravana prometem ficar na fronteira até conseguirem asilo

Foto18 Caravana  Membros de caravana prometem ficar na fronteira até conseguirem asilo
Os imigrantes que tentam pedir asilo aos EUA devem esperar no lado mexicano enquanto outros são processados nas instalações do lado americano (Foto: Democracy Now)

Os imigrantes oriundos da América Central chegaram ao posto de entrada de San Ysidro, vizinho a San Diego (CA)

Após a viagem difícil de um mês desde a América Central até a fronteira do México com os EUA, dezenas de imigrantes que tentam conseguir asilo prometeram que ficarão em frente a um centro de processamento migratório até que todos sejam admitidos na Terra do Tio Sam, disse um dos organizadores da caravana, no domingo (29). Anteriormente, os imigrantes realizaram uma caminhada desde o Parque da Amizade, México, ao posto de entrada de San Ysidro. Eles permaneceram no lado mexicano; do outro lado fica San Diego (CA). Essa é a parada final para alguns da caravana de centenas de pessoas que chegaram em Tijuana, na terça-feira (24).

Alex Mensing, um dos organizadores do grupo Povo sem Fronteiras, que organizou a caravana, havia dito que 50 imigrantes haviam sido admitidos no centro de processamento no lado mexicano, entretanto, a informação era incorreta. Os imigrantes se reuniram numa ponte na fronteira dos EUA enquanto esperavam ser processados pelas autoridades americanas. Antes que o grupo chegasse, a Alfândega & Proteção das Fronteiras (CBP) disse que o ponto de entrada já tinha esgotado sua capacidade. Os imigrantes que tentam pedir asilo aos EUA devem esperar no lado mexicano enquanto outros são processados nas instalações do lado americano.

Alguns dos imigrantes disseram que caminharam a última etapa com ansiedade. Outros ingeriram com exagero alimento antes de entrarem no centro, com receio de que não houvesse comida uma vez que se entregassem às autoridades na fronteira. Os imigrantes que fizeram parte da caravana disseram querer uma vida melhor para eles e os filhos, seguros da violência e pobreza em seus países de origem. A caravana é tanto humanitária como uma missão ativista, pois os organizadores criaram o evento para chamar a atenção das autoridades no que diz respeito à saga vivida pelos imigrantes.

“Há pessoas que pensam que eu simplesmente acordei e disse, ‘Oh, eu quero simplesmente ir para os Estados Unidos’. Não é tão fácil assim”, disse a gestante Gabriela Hernandez, mãe de duas crianças.

Trump encorajou o México a dispersar as caravanas e postou no Twitter que não aceitaria os imigrantes no país. “Eu instrui a Secretária do Departamento de Segurança Nacional para não deixar essa caravana grande de pessoas entrarem em nosso país. Isso é uma desgraça. Nós somos o único país no mundo que é tão ingênuo! MURO”, postou ele.

“Caso os membros da caravana entrem ilegalmente no país, eles serão judicialmente processados por entrarem ilegalmente conforme as leis existentes”, alertou a secretária do Departamento de Defesa Nacional (DHS), Kirstjen Nielsen.

Related posts

Comentários

Send this to a friend