Menina brasileira de 2 anos desaparece em travessia do Rio Grande

Foto2 Equipe de busca da CBP Menina brasileira de 2 anos desaparece em travessia do Rio Grande
Agentes da equipe de busca do CBP vasculham as águas do Rio Grande em busca da criança de 2 anos desaparecida (Foto: US Customs & Border Protection)
Foto2 Oscar Alberto Martinez Ramirez e Angie Valeria Menina brasileira de 2 anos desaparece em travessia do Rio Grande
Oscar Alberto Martinez Ramirez, de 25 anos, e a filha Angie Valéria, de 1 anos e 11 meses, morreram afogados no Rio Grande (Foto: Júlia Le Duc, do jornal La Jornada)

Uma haitiana atravessava clandestinamente o Rio Grande quando a filha de 2 anos, nascida no Brasil, desapareceu nas águas

Na terça-feira (2), agentes da Patrulha da Fronteira (CBP) buscaram no Rio Grande, que separa os EUA do México, uma criança brasileira de 2 anos que desapareceu quando cruzava o rio com a mãe dela, informaram as autoridades. Agentes do Setor de Operações de Busca da Patrulha da Fronteira da Estação Del Rio iniciaram as buscas na noite de segunda-feira (1), depois que uma haitiana alertou às autoridades que a filha dela, nascida no Brasil, havia desaparecido no rio. As informações são do CBP.

“Todas as vezes que uma criança é perdida é um evento trágico”, disse o agente Raul L. Ortiz, chefe do Setor de Del Rio.

“Eu não posso imaginar a angústia que os pais dessa menina devem estar sentindo e eu espero que os nossos esforços de busca resultem em um final positivo”, acrescentou.

A mãe da criança foi detida por agentes na Estação da Fronteira do Setor Del Rio, na segunda-feira (1), pouco depois de ter atravessado o rio, vinda do lado mexicano. Após relatar aos agentes o sumiço da filha, o Setor de Busca, Trauma & Resgate da Patrulha da Fronteira iniciou as buscas.

O CBP, com a ajuda de equipes das unidades de segurança da Ciudad Acuna, no México, continuaram as buscas na noite de terça-feira (2).

. 2º incidente trágico:

Em 24 de junho, o imigrante salvadorenho Óscar Alberto Martinez Ramirez, de 25 anos, e a filha dele, Angie Valéria, de 1 ano e 11 meses, morreram afogados quando tentavam atravessar o Rio Grande, que divide os EUA do México. A imagem dos dois corpos boiando nas margens do rio chocou a opinião pública e chamou a atenção para a crise migratória na região.

Óscar teria ficado frustrado por ele e sua família não poderem solicitar asilo na fronteira próxima a Brownsville (TX) e nadou com a criança para o lado dos EUA. Entretanto, quando ele deixou a filha sozinha na margem e voltou para buscar a esposa, a criança teria se apavorado e corrido para a água atrás do pai. Desesperado, ele conseguiu alcançar a filha, mas ambos foram arrastados pela correnteza rio abaixo e morreram afogados.

A tragédia foi testemunhada por Tânia Vanessa Avalos, esposa de Ramirez, que correu e contatou as autoridades mexicanas. Os corpos do pai e filha foram encontrados nas proximidades de Matamoros, no lado mexicano.

“É muito lamentável que isso tenha acontecido”, comentou o presidente mexicano, Andres Manuel Lopez Obrador, na terça-feira (25), quando foi perguntado o que ele pensava da fotografia dos corpos, que ganhou destaque na mídia internacional.

“Nós temos sempre denunciado que, enquanto haverá mais rejeição da parte dos Estados Unidos, mais pessoas perderão a vida no deserto ou cruzando (o rio)”, acrescentou.

As duas vítimas foram as 5ª e 6ª pessoas a morrerem na semana passada ao tentarem cruzar clandestinamente a fronteira. Os corpos de 4 pessoas, incluindo duas crianças e um bebê, foram encontrados no Condado de Hidalgo (TX), no domingo (23).

Óscar, Tânia e a filha do casal fugiam da pobreza e violência endêmica que assola o país deles.

Os EUA tornaram mais rigorosas as exigências para os imigrantes que podem aplicar para asilo no país. Na segunda-feira (24), o México enviou uma tropa com quase 15 mil homens e patrulheiros da Guarda Nacional à fronteira dos EUA para deter os imigrantes que tentavam cruzar a divisa dos dois países. A decisão foi tomada depois que o Presidente Donald Trump ameaçou aumentar drasticamente as tarifas cobradas sobre as exportações mexicanas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend