Motel 6 pagará US$ 7.6 milhões por denunciar hóspedes ao ICE

Foto5 Motel 6 Motel 6 pagará US$ 7.6 milhões por denunciar hóspedes ao ICE
A rede de motéis também concordou em não compartilhar mais as informações dos hóspedes com as autoridades migratórias, a não ser através de ordem judicial

No início de 2018, os antigos clientes acionaram judicialmente a rede de motéis por violar as leis que garantem a privacidade

Após enfrentar uma ação judicial nacional, a rede Motel 6 concordou em pagar de indenização a quantia de US$ 7.6 milhões aos hóspedes que alegaram ter suas informações privadas compartilhadas com o Departamento de Imigração (ICE), conforme documentos apresentados no tribunal. No início de 2018, os antigos clientes acionaram judicialmente a rede de motéis por violar as leis que garantem a privacidade. Eles alegaram que tiveram seus dados pessoais entregues aos agentes do ICE. O processo foi iniciado depois que o jornal Phoenix New Times publicou em 2017 um artigo denunciando que esses agentes realizaram até 20 prisões em dois prédios do Motel 6 no Arizona.

Conforme o acordo judicial, a rede de motéis também concordou em não compartilhar mais as informações dos hóspedes a não ser que seja apresentada uma ordem assinada por um juiz ou que seja necessário para impedir “crimes graves”.

“É bastante importante em nossas mentes que o Motel 6 esteja pondo em prática políticas e procedimentos que evitarão que isso ocorra novamente”, disse Thomas Saenz, presidente e conselheiro legal do Mexican American Legal Defense & Educational Fund (MALDEF). A ONG representou os hóspedes na ação judicial.

Agora, o Motel 6 e a MALDEF anunciaram num comunicado conjunto que a rede de motéis proibiu seus funcionários de compartilhar tais informações dos hóspedes.

“O Motel 6 reconhece completamente a gravidade da situação e aceita toda a responsabilidade em ressarcir os prejudicados e tomar os passos necessários para garantir que a privacidade de nossos clientes seja protegida”, diz o comunicado, entretanto, mesmo assim, a rede de motéis não admitiu ter cometido qualquer erro.

A MALDEF iniciou o processo judicial em janeiro, em nome de 7 indivíduos no Arizona e outro em Washington. Aparentemente, os funcionários do Motel 6 no Arizona compartilhou os dados pessoais dos clientes, como passaportes estrangeiros e outras formas de identificação, aos agentes do Departamento de Segurança Nacional (DHS) ou do ICE sem a apresentação de nenhum mandado de busca assinado por um juiz.

O acordo determina que o Motel 6 pagará até US$ 5.6 milhões, pelo menos R$ 7.500 por hóspede, àqueles que foram postos em processo de deportação e até US$ 1 milhão, pelo menos US$ 1 mil por hóspede, àqueles que foram interrogados, e até US$ 1 milhão , pelo menos US$ 50 por hóspede, àqueles cujas informações foram compartilhadas com as autoridades federais.

Além disso, o Motel 6 pagará os custos dos hóspedes com representação legal.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend