Motorista acusado da morte de 39 imigrantes assume culpa

Foto28 Maurice Robinson  Motorista acusado da morte de 39 imigrantes assume culpa
Maurice Robinson, de 25 anos, permanecerá detido até a próxima audiência em 13 de dezembro (Foto: Redes sociais)

Maurice Robinson, de 25 anos, compareceu, via vídeo conferência, perante o juiz no tribunal de Old Bailey em Londres, Inglaterra

Na segunda-feira (25), o motorista que dirigia um caminhão na Inglaterra com 39 cadáveres na carroceria  assumiu a culpa por ter ajudado uma quadrilha de traficantes de pessoas (coiotes). O réu Maurice Robinson, de 25 anos, compareceu perante o juiz no tribunal de Old Bailey em Londres, através de videoconferência na Penitenciária Belmarsh, onde ele assumiu a culpa por planejar com outros indivíduos a imigração clandestina e obter propriedade de forma criminosa.

Ele não foi intimado a assumir a culpa nas acusações mais graves: As 39 acusações de homicídio. Maurice permanecerá detido até a próxima audiência em 13 de dezembro. O réu, que era conhecido como “Mo”, foi localizado e preso pouco depois que os corpos de 8 mulheres e 31 homens foram encontrados numa carroceria atrelada à uma cabine Scania em 23 de outubro, no Condado de Essex. As vítimas foram identificadas como naturais do Vietnam, incluindo 2 meninos de 15 anos e 8 adolescentes.

Eamonn Harrison, de 22 anos, também acusado de 39 casos de homicídio, uma acusação de tráfico humano e uma acusação de ajudar na imigração clandestina. Atualmente, ele está detido na Irlanda enquanto a polícia de Essex tenta traslada-lo para julgamento no Reino Unido.

Na sexta-feira (22), a polícia anunciou que Christopher Kennedy, de 23 anos, com acusado de conspirar para organizar ou facilitar a viagem de pessoas com o propósito de exploração e conspirar para burlar às leis de imigração do Reino Unido.

A quantidade de mortos pode ser a maior do gênero desde um caso similar ocorrido em 2000, quando 58 pessoas morreram na carroceria de um caminhão no Port of Dover. As vítimas sufocaram quando a ventilação foi cortada para evitar ser notada na passagem pela Alfândega. Na ocasião, o motorista, o holandês Perry Wacker, foi condenado a 14 anos de prisão por homicídio.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend