NJ: Aprovada lei que autoriza universitários indocumentados receberem ajuda financeira

Foto7 Phil Murphy NJ: Aprovada lei que autoriza universitários indocumentados receberem ajuda financeira
“Este é o destino mundial onde pessoas de todas as partes do mundo podem vir aqui em busca de uma nova vida”, disse Murphy

A nova legislação foi assinada pelo Governador Phil Murphy na quarta-feira (9)

O status migratório dos estudantes universitários já não é mais um obstáculo para que eles determinados auxílios financeiros em New Jersey. Atualmente, esses alunos pagam as mensalidades escolares no mesmo valor que os residentes no estado. O ex-Governador Chris Christie, um republicano, concedeu a milhares de estudantes que cresceram em New Jersey, mas são indocumentados, esse benefício em 2013. Agora, o Governador Phil Murphy, um democrata, avançou ainda mais quando assinou na quarta-feira (9) o projeto de lei que qualifica determinados alunos indocumentados a auxílio financeiro; algo que Christie se recusou a fazer durante todo o seu mandato.

Esses alunos, que antes deveriam legalizar o status migratório para ser elegíveis, poderão receber o benefício ainda no outono de 2018. “Este é o destino mundial onde pessoas de todas as partes do mundo podem vir aqui em busca de uma nova vida”, disse Murphy, celebrando a diversidade no campus da Rutgers University em Newark, onde ele assinou o projeto de lei.

A Senadora Estadual Teresa Ruiz, antiga defensora dos “Dreamers”, ou seja, jovens indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância, comemorou a aprovação oficial da proposta; após quase uma década defendendo-a. “New Jersey tem investido em todos os nossos estudantes através das carreiras acadêmicas deles”, disse ela (D-Essex), redatora do projeto de lei. “Limitar a capacidade dos nossos Dreamers cursarem a universidade depois da graduação no High School representa um desserviço a eles e todo o estado”.

A proposta gerou controvérsias quando foi apresentada à legislatura, liderada por democratas. Os legisladores republicanos alegaram que a proposta representa uma permissão em detrimento dos residentes em New Jersey que vivem legalmente. Entretanto, Murphy rebateu tal crítica. “Faça-me o favor”, disse ele quando pressionado sobre o assunto. “Eu convidaria qualquer pessoa que pensa assim, começando com o nosso Presidente, a vir à esta sala e permitir a mim ou qualquer pessoa aqui a dizer: ‘Este é os Estados Unidos da América”, respondeu o Governador.

Os apoiadores do projeto de lei, incluindo o Deputado Gary Schaer, o considerou “a peça que faltava no quebra-cabeça” para ajudar os estudantes de baixa renda em New Jersey frequentarem a escola. Tornar essa assistência disponível fará a educação universitária uma realidade para esses estudantes aspirantes, disse ele (D-Passaic).

“Tratar os não cidadãos melhor que os cidadãos, eu penso, é fundamentalmente errado”, rebateu o Deputado Federal Jay Webber (R-Morris).

A proposta foi aprovada na Assembleia Estadual por 49 votos a favor e 24 contra, influenciada fortemente por partidarismo. Em março, ela foi aprovada por 27 votos a favor e 10 contra, com 3 legisladores evitando votar.

 

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend