NY: Líderes judaicos pressionam a favor de carteira para indocumentados

Foto7 Andrew Cuomo NY: Líderes judaicos pressionam a favor de carteira para indocumentados
Mesmo o Governador Andrew Cuomo sendo democrata, Nova York exige prova de status migratório legal para a emissão da carteira de motorista

Várias organizações pediram ao Governador Cuomo que usasse sua autoridade para liberar o documento, independente do status migratório  

Várias organizações judaicas ajudaram a organizar uma carta inicialmente assinada por mais de 20 entidades que representam  mais de 1 milhão de membros da comunidade judaica espalhadas no estado de Nova York. As entidades que iniciaram o movimento foram a Workmen’s Circle, a Union of Reform Judaism, National Council of Jewish Women New York, Beith Sinchat Torah e a T’ruah. A carta foi enviada ao Governador Andrew Cuomo na terça-feira (11) o encorajando a usar sua autoridade executiva para emitir carteiras de motorista para todos os residentes qualificados no estado de Nova York, independente do status migratório.

Desde 2001, o estado de Nova York exige prova de status migratório legal para a emissão do documento. Tal exigência força os imigrantes indocumentados a dirigirem sem a carteira para o trabalho ou escola, ou seja, um delito cometido durante uma parada de trânsito de rotina e uma desculpa para detenção legal posterior.

“É inconcebível que em 2018 imigrantes e refugiados residentes no estado de Nova York estejam sendo mantidos em centros de detenção como resultado de uma parada de rotina no trânsito e acusado de nada mais sério que a falta de uma carteira de motorista”, disse Ann Toback, diretora executiva do Workmen’s Circle. “O Governador Cuomo tem a obrigação moral e ética de proteger os nossos irmãos e irmãs imigrantes e refugiados. Nós pedimos ao Governador Cuomo a se opor à táticas pesadas contra os imigrantes e a utilizar a força executiva dele para tornar as carteiras de motorista disponíveis a todos os nova-iorquinos que qualificarem, independente do status migratório”.

“Tornar as carteiras de motorista disponíveis a todos os nova-iorquinos que qualificarem melhorará a qualidade de vida de milhares de famílias imigrantes, permitindo que elas se locomovam com segurança aos locais de trabalho e peguem as crianças nas escolas”, disse o Rabino Jonah Pesner, diretor do Centro de Ação Religiosa do Judaísmo Reformista. “Nesta semana começa o período de feriados, quando refletimos sobre o ano passado e assumimos compromisso para avaliar os erros da sociedade e os acertos pessoais. Negar aos imigrantes indocumentados a capacidade de aplicar para uma carteira de motorista, prejudicando a vida e o ganha-pão deles todas as que vezes em que estão atrás do volante é uma injustiça que agora temos a oportunidade de corrigir”.

A carta, que foi enviada ao escritório do Governador Cuomo na sexta-feira (7) diz parcialmente: “… A comunidade judaico-americana não esqueceu suas próprias experiências enquanto imigrantes e refugiados no século passado, quando os nossos ancestrais nem sempre foram benvindos ou admitidos nos EUA. Atualmente, nós estamos comprometidos em garantir que essa história terrível não se repita e deixar claro que o estado de Nova York é um santuário para as populações imigrante e refugiada que precisam muito de nós”.

Entre as outras entidades que assinaram a carta estão: AMEINU, Avodah, Bend the Arc: A Jewish Partnership for Justice, Camp Kinderland, Congregation Beit Simchat Torah, Congregation Kolot Chayeinu, East End Temple, Habonim Dror North America, Hashomer Hatzair, Hebrew Tabernacle Congregation, HIAS, Jewish Labor Committee, Jews For Racial & Economic Justice (JFREJ), Labor-Religion Coalition of New York State, MRJ Next Generation e o National Council of Jewish Women, Inc.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend