Onda de calor baterá recorde nesse fim de semana

Foto12 Onda de calor Onda de calor baterá recorde nesse fim de semana
Boston, Filadélfia, Baltimore e Washington-DC também poderão ser atingidas pela onda de calor excessivo e Raleigh (NC) já declarou estado de alerta (Foto: NPR.org)

Mais de 85% da população nos 48 estados mais ao sul dos EUA poderão ser atingidas por temperaturas acima dos 90º graus (32º Celsius)

A maior parte dos EUA será atingida pela onda de calor que poderá atingir níveis recordes, chegando a 90º graus (32º Celsius) em algumas regiões do país, previram os especialistas. A temperatura tende a aumentar na sexta-feira (19) e manter-se ao longo do domingo (21), afetando mais de 185 milhões de pessoas nos EUA, alertou a rede de notícias CNN.

Mais de 85% da população nos 48 estados mais ao sul do país poderão ser atingidas por temperaturas acima dos 90º graus ao longo do final de semana, sendo que em mais da metade, o termômetro poderá marcar acima dos 95º graus (35º Celsius), informou Dave Hennen, meteorologista da CNN.

Uma onda de calor excessiva foi declarada em New York City, com o Prefeito Bill de Blasio até declarando estado de emergência local. Ele ordenou que os escritórios nos edifícios mais altos da cidade aumentem os termostatos para até 78º graus (25º Celsius) a partir de sexta-feira (19), enquanto as autoridades avaliam formas de controlar o consumo de energia, para evitar o risco de apagões. A temperatura na cidade poderá atingir 95º graus (35º Celsius) no sábado (20) e domingo (21), podendo atingir 109º graus (42º Celsius), previu o AccuWeather.

“Será bastante difícil”, alertou Tom Kines, meteorologista sênior da AccuWeather. “Provavelmente, será uma ou duas noites na cidade onde a temperatura não ficará abaixo dos 80º graus (26º Celsius)”.

Boston, Filadélfia, Baltimore e Washington-DC também poderão ser atingidas pela onda de calor excessivo e Raleigh (NC) já declarou estado de alerta. Na região metropolitana de Detroit, a temperatura tende a atingir 110º graus (43º Celsius), informou a mídia local.  Minneapolis, Chicago e Omaha também emitiram avisos de alerta.

O último mês de junho foi considerado o mais quente já registrado em todo o mundo, informou o  National Oceanic & Atmospheric Administration, e, provavelmente, julho também tende a bater o recorde.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend