Home / Notícias / Esportes / Patinador cearense adotado por franceses samba no gelo nas olimpíadas de inverno

Patinador cearense adotado por franceses samba no gelo nas olimpíadas de inverno

Nascido em meio à pobreza no interior cearense, Florent teve uma infância abastada após ser adotado

Nascido em meio à pobreza no interior cearense, Florent teve uma infância abastada após ser adotado

Florent Amodio venceu o título individual europeu em 2011 e compete pela 2º nas Olimpíadas de Inverno na Russia

A cearense Delfina dos Santos exibe orgulhosa uma fotografia do filho biológico Florent Amodio, batizado “Francisco Thiago dos Santos”

A cearense Delfina dos Santos exibe orgulhosa uma fotografia do filho biológico Florent Amodio, batizado “Francisco Thiago dos Santos”

Nesta quinta-feira (7), o patinador Florent Amodio, de 23 anos, se apresentou nos Jogos Olímpicos de Inverno da Rússia, na cidade de Sochi, representando a França, entretanto, suas origens estão na pequena cidade de Sobral (CE), a 240 km de Fortaleza. Enquanto o jovem disputava uma medalha na competição a vários graus abaixo de zero, sua mãe biológica, Delfina dos Santos, passava um dia casual a 33º C. Até a chegada da equipe de reportagem do jornal Tribuna do Ceará à casa da doméstica, que deu para adoção o jovem, cujo nome de batismo é “Francisco Thiago dos Santos”,   a um casal francês quando ele tinha apenas 1 ano e meio de idade.

Após ser informada que Florent havia ficado em 6º lugar na classificação geral provisória por equipes e que voltará a se apresentar, Delfina mudou de planos para as próximas semanas. Ela alegou que sabia sobre os jogos ionternacionais, mas não sabia que o filho, que não vê há mais de 22 anos, iria competir.

Florent venceu o título individual europeu em 2011 e compete pela 2º nas Olimpíadas de Inverno. Tanto sucesso, ofusca a origem pobre na Rua Aracajú, no bairro do Tamarindo, à beira do Rio Aracaú, em Sobral. Delfina alega que deu o filho não por maldade, mas por não ter condições financeiras de sustentar 3 filhos menores quando era mais jovem. Segundo ela, na época, residia com uma irmã e não tinha como se sustentar. O jovem atleta nasceu em 12 de maio de 1990, na Santa Casa de Sobral, e passou o primeiro ano de vida em uma casa de pau a pique (barro), quase ao lado onde sua família biológica ainda reside hoje.

A adoção ocorreu após Delfina acatar o pedido da irmãa, que descobriu uma família de franceses através de uma advogada conhecida como “Fátima Torres”. Durante a entrega da criança, a brasileira fez apenas um pedido singelo aos novos pais de seu filho, que eles enviassem fotos de Florent ao longo de 5 anos. A promessa foi cumprida à risca e ela nunca mais recebeu notícias do menino.

De Thiago, como sua mãe biológica o chama, ficou somente a lembrança, pois até a certidão de nascimento original da criança foi levada. Seu pai biológico faleceu há mais de 10 anos e atualmnente Delfina é casada com Mauro Gomes. Na ida para o exterior, Florent deixou para trás os irmãos Elvis, Kelly e Adsson Kevin. Há alguns anos, a jovem, hoje com 20 anos de idade teve a oportunidade de contatar o irmão através de um bate-papo online, entretanto, não revelou quem era.

Nascido em meio à pobreza no interior cearense, Florent teve uma infância abastada após ser adotado. Ele cresceu na região de Val d’Oise, no noroeste de Paris, e começou a patinar aos quatro anos de idade. Aos 12, adoeceu, e ficou dois anos e meio parado. Retornou em 2004, e em 2005 representou a França pela primeira vez internacionalmente.

Completamente assimilado, Amodio não fala o idioma português, mas já visiou o Brasil uma vez. Durante suas apresentações, o patinador deixa transparecer suas raízes brasileiras durante suas coreografias incluindo canções como “Balada”, de Gusttavo Lima, “Eu quero tchu, eu quero tcha”, de João Lucas e Marcelo, “Memories of Sobral, de Sébastien Damiani.

Apesar da distância e da barreira do idioma, Delfina revelou o desejo de um dia poder conversar com o filho famoso.

 

 

About Roberto

Roberto Lima nasceu em Pedra Corrida, Minas Gerais e vive nos Estados Unidos desde 1984. Jornalista e escritor, publicou Colosso Ciclone e Tango Fantasma.