Patrulha da Fronteira perde mais agentes do que contrata

Foto24 Patrulheiro da fronteira Patrulha da Fronteira perde mais agentes do que contrata
Um mandado do Congresso determina que a BP tenha 21.370 agentes, mas, até maio de 2017, ó órgão possuía 19.500 patrulheiros

Entre 2013 e 2016, a BP contratou 532 agentes por ano, em contraste com 904 que saíram do órgão

Dois relatórios recentes redigidos por autoridades que acompanham as ações governamentais revelaram que a Patrulha da Fronteira (BP) está perdendo agentes mais rapidamente que a capacidade de contratar novos funcionários. Em virtude disso, o BP e o Departamento de Imigração (ICE) enfrentam “desafios significativos” na contratação e treinamento de pessoal.

Os relatórios emitidos pelo inspetor geral do Departamento de Segurança Nacional (DHS) e o Escritório de Responsabilidade Governamental (GAO) foram divulgados separadamente ao longo da semana passada. Ambos destacam as dificuldades que os órgãos federais enfrentam no desafio ambicioso de contratar mais agentes conforme determina a administração do Presidente Trump.

Na ordem executiva assinada em janeiro, Trump autorizou a contratação de mais 5 mil patrulheiros e 10 mil agentes para o ICE. Ambos são componentes chaves no combate à imigração clandestina por parte da administração atual e o aumento da segurança nas fronteiras.

O relatório do GAO informa que a Patrulha da Fronteira possui menos agentes agora que em 2011. Um mandado do Congresso determina que a BP tenha 21.370 agentes, mas, até maio de 2017, ó órgão possuía 19.500 patrulheiros. Além disso, os agentes estão indo embora mais rápido do que são contratados. Os auditores disseram que entre 2013 e 2016, a BP contratou 532 agentes por ano, em contraste com 904 que saíram.

Related posts

Comentários

Send this to a friend