Pianista brasileira se apresenta em recital no Carnegie Hall

Foto30 Simone Leitao Pianista brasileira se apresenta em recital no Carnegie Hall
É a quarta vez que Simone Leitão se apresenta na mais importante sala de concerto de Nova York

Simone Leitão está percorrendo 8 cidades e 5 países apresentando peças de Bach, Busoni, Rachmaninoff e Villa-Lobos

Após passar por São Paulo, Quito, Curaçao, Miami, Los Angeles e Salvador, Simone Leitão se apresenta novamente no Carnegie Hall, no dia 16 de janeiro. É a quarta vez que a solista brasileira se apresenta na mais importante sala de concerto de Nova York. Desta vez, o recital faz parte da turnê internacional da artista.

O programa é dedicado a Bach e ao Brasil, representado por Villa-Lobos, que em 2019 será lembrado pelos 60 anos de seu falecimento. No repertório: Partita no. 2 BWV 826 em Dó menor, de Bach, Bachianas Brasileiras no. 4 e Ciclo Brasileiro, de Villa-Lobos, Chaconne em Ré menor, de Bach e Busoni, peça do último CD da obra artista dedicado a Bach, e a Sonata no. 2 em Si bemol menor op. 36, de Rachmaninoff.

A tour internacional Simone Leitão é viabilizada com o patrocínio do Instituto CCR e apoio da Lew Lara, através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura do Governo Federal.

Em novembro de 2017, Simone Leitão lançou seu segundo CD pela MSR Classics, dedicado a Bach. O álbum recebeu crítica elogiosa da Gramophone UK em fevereiro de 2018. Desde 2012, Simone Leitão roda o Brasil com a sua Academia Jovem Concertante, projeto de qualificação de jovens músicos, e mantido uma paixão intensa pela música de câmara com a Semana Internacional de Música de Câmara do Rio de Janeiro, na qual é criadora e diretora artística. A Rio Music Week apresenta todos os anos repertório variado com artistas de diferentes países.

Pianista, historiadora e empreendedora musical, Simone mantém uma agenda de 40 concertos por ano no Brasil, Europa, Ásia e Américas. Doutora em Piano Performance e Musicologia pela University of Miami, Mestre em piano pela Academia de Música da Noruega em Oslo, e Bacharel em educação musical pela Uni-Rio, ela é uma artista inquieta e versátil que acredita na força da música de concerto como idioma universal e forte ponte de comunicação entre povos e culturas diversas.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend