Política migratória de Trump faz universidades perderem dinheiro

Foto1 University of Central Missouri Política migratória de Trump faz universidades perderem dinheiro
A University of Central Missouri perdeu US$ 14 milhões em mensalidades devido à queda de quase 40% na matrícula de alunos internacionais em 2017

Um índice crescente de alunos estrangeiros procura outros países para estudar

As universidades norte-americanas estão sentindo o impacto negativo da política migratória do Presidente Donald Trump, pois um número crescente de alunos internacionais procuram outros países para graduar-se. A matrícula de alunos internacionais, os quais geralmente pagam mensalidades muito mais altas que os cidadãos ou residentes legais americanos, tem apresentado declínio desde que Trump assumiu o cargo, publicou o jornal The New York Times, na terça-feira (2). A proibição de viagens, restrições na emissão de vistos e até mesmo a retórica presidencial com relação aos imigrantes estão entre os fatores que contribuem para a queda na arrecadação das universidades, muitas delas localizadas na região meio-oeste dos EUA.

O Times citou como exemplo a University of Central Missouri (UCM), que perdeu US$ 14 milhões em mensalidades devido à queda de quase 40% na matrícula de alunos internacionais em 2017. Também foi usado como base um relatório do Instituto de Educação Internacional (IIE), o qual revelou a queda de 7% na chegada de estudantes estrangeiros novos no outono do ano passado.

“Enquanto você perde esses estudantes, então, a renda oriunda das mensalidades também é impactada negativamente”, disse Michael Godard, diretor interino da instituição.

Nas universidades e faculdades patrocinadas pelos governos estaduais, os alunos internacionais não qualificam para a mensalidade paga por moradores nos estados, portanto, pagam mais. Em inúmeras universidades privadas, eles não qualificam para auxílio financeiro e geralmente pagam a mensalidade integral. Atualmente, imigrantes naturais da Síria, Iran, Líbia, Iêmen, entre outros, estão proibidos de entrarem nos EUA para estudarem; além de diversos países que enfrentam restrições na emissão dos vistos de estudante.

Em dezembro, Trump criticou novamente os imigrantes, dizendo que aqueles que imigraram para os EUA através do sistema da Loteria do Green Card (Diversity Visa Lottery Program) foram catados “em uma lixeira” e são “os piores dos piores”. Os comentários foram feitos durante a cerimônia de graduação de uma turma da Academia Nacional do FBI.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend