Prefeitura fecha estacionamento polêmico no Ironbound

Foto17 JL Parking Prefeitura fecha estacionamento polêmico no Ironbound
Uma barreira de concreto em frente de uma das entradas do lote com uma placa avisa que o local fechará na sexta-feira (24)

Moradores, arquitetos e planejadores defendem um uso diferente para lote próximo à Penn Station

A Prefeitura de Newark decidiu fechar um estacionamento no Ironbound que, conforme uma determinação judicial em 2016, não deveria ser permitido operar quando foi inaugurado em 2013. A decisão municipal ocorreu 15 meses após o Setor de Apelações da Corte Superior Estadual determinou que o Comitê de Ajuste e Zoneamento não deveria ter aprovado que o J&L Parking fosse construído na 28 McWhoter St. Na decisão de agosto de 2016, o painel de 3 membros disse que a 28McWhorter Street LLC, companhia proprietária do lote, falhou em provar que o negócio beneficiaria a vizinhança, não impactaria negativamente a comunidade ou iria contra o plano mestre. As informações são do portal NJ.com.

Apesar da determinação, José Lopez, presidente da 28 McWhorter Street LLC, insistiu que há a necessidade de estacionamentos no Ironbound. O advogado dele apelou a decisão junto à Corte Suprema Estadual, alegando que a decisão fecharia o estacionamento. O tribunal, entretanto, negou o pedido em dezembro de 2016.

O PLANewark, um grupo formado por residentes arquitetos e planejadores, vinha pedindo à Prefeitura para parar o Lopez de funcionar e até levou o caso à Corte, entretanto, nada aconteceu até o mês passado, até a administração pôr uma barreira de concreto em frente de uma das entradas do lote com uma placa avisando que o local fechará na sexta-feira (24).

“De repente, há essa urgência em abordar essa negligência”, disse Madeline Ruiz, arquiteta e membro da PLANewark. “Se os moradores de Newark não foram informados sobre a razão, então, o fato que as eleições de Newark se aproximam (em maio) é muito suspeito”.

Carmelo Garcia, vice-diretor do Departamento Econômico e de Desenvolvimento Habitacional de Newark, disse que a cidade não protelou os esforços de fechar o lote. Ele acrescentou que a J&L recebeu um plano de transição há muitos meses que permitia que a companhia encerrasse as operações até o final do ano.

“Em algum momento, de qualquer forma, eles não operavam mais de boa fé e, então, receberam o aviso de que o estacionamento operava ilegalmente”, comentou Garcia.

Lopez, cujo lote fica a poucos quarteirões da movimentada Penn Station, lamentou o fechamento do negócio, pois atende a comunidade do Ironbound. “Como membros antigos na comunidade, os nossos planos eram continuar a operar a propriedade em 100% de forma que atendesse as necessidades da vizinhança, enquanto seria preparado um projeto de desenvolvimento do local”, disse Lopez.

Ele acrescentou que a Prefeitura não ofereceu nenhum plano transitório de fechamento. Lopez alegou que a companhia dele agiu de boa fé com a Prefeitura quando apresentou em março o plano de construção de um condomínio de 12 andares e 384 apartamentos que necessitava de permissão para exceder o limite de 8 andares na região.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend