Presidenciável, Bloomberg diz que imigrantes “melhoram a cultura” dos EUA

Foto19 Michael Bloomberg Presidenciável, Bloomberg diz que imigrantes melhoram a cultura dos EUA
Bloomberg acrescentou que os imigrantes são necessários “para ocupar todos os diferentes tipos de empregos que o país precisa”

O comentário foi feito pelo candidato democrata bilionário durante uma parada em um restaurante mexicano, em Phoenix (AZ)

O ex-prefeito da cidade de Nova York, Michael Bloomberg, disse nesta semana que os EUA precisam de “muito mais imigrantes do que menos”. Bloomberg, que entrou formalmente na disputa presidencial 2020 no início desta semana, fez o comentário durante uma parada em um restaurante mexicano em Phoenix (AZ). Ele acrescentou que os imigrantes são necessários “para ocupar todos os diferentes tipos de empregos que o país precisa, melhorar a nossa cultura, nossa culinária, nossa religião, nosso diálogo e, certamente, melhorar a economia”.

Bloomberg entrou na disputa democrata relativamente tarde e especialistas especulam que o motivo principal tenha sido a preocupação dele com a capacidade dos outros candidatos do partido vencerem Trump. O próprio gerente de campanha da Bloomberg, Kevin Sheekey, disse na segunda-feira (2) que Trump estava “ganhando” as eleições de 2020.

“É muito difícil para as pessoas que não moram em Nova York ou Califórnia entender isso, mas é o que está acontecendo”, disse Sheekey ao canal de notícias CNN. “Mike estava fazendo tudo o que podia à margem e finalmente decidiu que não bastava ficar à margem, pois precisava fazer o possível para alterar essa dinâmica”.

O bilionário Bloomberg é um moderado que se candidatou como republicano e estaria competindo com os democratas que pressionaram a favor de políticas progressistas. Ele também criticou as políticas de Trump que resultaram na separação de famílias na fronteira dos EUA com o México. “Tirar as crianças dos pais é uma vergonha”, disse ele.

Trump venceu as eleições presidenciais depois de defender uma política de imigração no estilo linha dura, incluindo a construção de um muro ao longo da fronteira EUA-México. Suas políticas de imigração estão sendo criticadas continuamente pelos democratas.

Bloomberg também reiterou seu pedido de desculpas em 17 de novembro por apoiar a estratégia policial de “parar e revistar” em Nova York. A prática foi adotada quando ele ocupava o cargo de prefeito e continuou a defender, apesar das alegações de que isso teve um impacto desproporcional entre as pessoas de cor. Ele disse que foi um erro, mas também creditou a medida pela redução da taxa de homicídios em Nova York.

“Quantas vezes você ouve as autoridades eleitas dizerem ‘eu cometi um erro?”, Disse Bloomberg. “Nenhum de nós faz tudo perfeitamente. Lamento que isso tenha acontecido, eu não consigo reescrever a história. Vamos seguir em frente”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend