Professor é preso por dar comida e água a indocumentados

Foto15 Scott Daniel Warren Professor é preso por dar comida e água a indocumentados
Além de professor universitário, Scott Warren é voluntário na ONG “No More Deaths” (Chega de mortes, em tradução livre)

O ativista Scott Warren proveu mantimentos a dois indocumentados que se abrigavam num celeiro no Arizona

No Arizona, um professor universitário foi preso por supostamente ter ajudado 2 imigrantes indocumentados nas imediações da fronteira dos EUA com o México. O americano Scott Daniel Warren, de 35 anos, é acusado pela Patrulha da Fronteira (CBP) de prover mantimentos aos dois indivíduos em Ajo (Ariz.) e agora enfrenta acusações federais. As informações são do jornal Arizona Republic.

“Após entrarem em um celeiro (um imóvel que os patrulheiros estavam monitorando), Warren os encontrou e deu-lhes comida e água durante aproximadamente 3 dias”, acusa o CBP. “Um dos imigrantes disse que Warren cuidou deles no interior do celeiro provendo-lhes alimento, água, camas e roupas limpas”.

Entretanto, ativistas alegam que o professor da Universidade Estadual do Arizona é uma retaliação, pois ele é voluntário na ONG “No More Deaths” (Chega de mortes, em tradução livre), a qual publicou o vídeo de um patrulheiro destruindo mantimentos deixados no deserto para os imigrantes.

“Isso parece retaliação porque ocorreu apenas 8 horas depois da nossa coletiva de imprensa divulgando essas descobertas que implicam a Patrulha da Fronteira”, disse Caitlin Deighan, voluntária do No More Deaths. “Mas, não podemos confirmar isso com certeza”.

Além disso, o advogado de defesa do professor, Bill Walker, disse que a prisão de seu cliente foi “totalmente” retaliação. “Nós não o traficamos, não fizemos absolutamente nada que os ajudasse a entrar nos Estados Unidos, não fizemos nada ilegal”, comentou. “Esse lugar onde eles realizaram a batida não está no meio do deserto, não está escondido em lugar nenhum. Ele está na cidade de Ajo e tem sido usado há muito tempo, não para ajudar a traficar imigrantes, mas para oferecer cuidados médicos, alimento e água”.

Warren foi liberado na quinta-feira (25). A vaga do professor de estudos do Meio-Ambiente na Universidade Estadual do Arizona (ASU) não parece estar ameaçada, segundo o comunicado divulgado pela instituição de ensino. “O Sr. Warren não estava agindo como funcionário da ASU no momento do incidente e não temos razão para acreditar que isso impactará a habilidade dele em exercer sua função atual na universidade”, diz o comunicado.

Os dois indivíduos que receberam a ajuda de Warren permanecem detidos. A CBP evitou comentar o caso.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend