Proposta: Contato com gangues resultará em deportação

Foto15 Prisao ICE  1024x592 Proposta: Contato com gangues resultará em deportação
Os agentes do ICE poderão prender indivíduos que se envolveram com “as pessoas erradas”, conforme a proposta

O projeto de lei permite a deportação de imigrantes mesmo que eles nunca tivessem cometido crime

Na quinta-feira (14), a Câmara dos Deputados, liderada por republicanos, aprovou o projeto de lei que permite a deportação de imigrantes mesmo que eles nunca tivessem cometido crime, mas sim por terem se envolvido com “as pessoas erradas”.

“Está na hora de defender os nossos filhos e acabar com essa violência brutal das gangues de rua que ocorre em nossas vizinhanças de uma vez por todas”, postou no Twitter Paul Ryan, porta-voz da Câmara dos Deputados, depois que a proposta, batizada de “Criminal Alien Gang Member Removal Act”, foi aprovada.

O projeto de lei torna ser membro de uma gangue de rua um crime passível de deportação e permite que os estrangeiros em processo de legalização sejam recusados tendo como base a suspeita de que eles sejam. Os republicanos frisaram que, conforme as leis atuais, não é possível deportar membros de gangues até que eles sejam condenados por crimes.

“O projeto de lei permite a detenção e deportação de imigrantes mesmo que eles não tenham cometido um crime ou sejam suspeitos de cometer um crime”, informou o Centro Nacional de Justiça do Imigrante (NIJC), através de um comunicado quando a proposta foi apresentada ao Congresso no meio da semana passada.

O projeto de lei foi redigido de uma forma que os grupos de defesa dos direitos dos imigrantes  alegam que permite ao Departamento de Segurança Nacional (DHS) “focalizar em grupos variados como igrejas e fraternidades como designação de atividade criminosa”.

Utilizar uma carteira de motorista vencida, frisou o NIJC, pode ser o suficiente para pôr uma pessoa em processo de deportação conforme a nova lei.

“Imigrantes ilegais ou não, criminosos perigosos e membros de gangues não devem ser permitidos vagarem livremente nas ruas da América”, disse o Deputado Federal de Idaho Raul Labrador, que ajudou a redigir o projeto de lei.

Ryan acrescentou que a proposta tem o objetivo de combater a violenta MS-13. Ele citou 17 assassinatos ocorridos em Long Island (NY) ligados à gangue e um caso em abril quando membros da quadrilha de rua matou a golpes de facão 4 homens, como base para a lei.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend