Quase 100 pessoas são presas em esquema de casamentos fraudulentos

Foto4 Casamentos Fraudulentos 162 Quase 100 pessoas são presas em esquema de casamentos fraudulentos
Foram apresentadas 206 acusações criminais ao tribunal em Houston (TX), em 30 de abril, envolvendo casamentos fraudulentos

Agentes de vários órgãos federais investigavam há 1 ano membros de uma quadrilha que atuava no Texas e Vietnam

Em Houston (TX), 50 suspeitos foram detidos depois que 96 pessoas foram acusadas de participar num esquema de casamentos fraudulentos. O caso foi investigado pelo Departamento de Imigração (ICE) e o Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS) da jurisdição. Ao todo, foram apresentadas 206 acusações criminais ao tribunal, em 30 de abril.

“Estas prisões marcam o término de uma investigação de um ano, envolvendo vários órgãos de segurança, de um dos maiores esquemas de casamentos fraudulentos já documentados na área de Houston”, relatou Mark Dawson, agente do Departamento de Investigações de Segurança Nacional (HSI). “Atuando com os nossos parceiros de vários órgãos federais de segurança, nós enviamos a mensagem clara de que estamos unidos para interromper e desmantelar organizações criminosas que tentam se esquivar das leis dos EUA de formas fraudulentas”.

A investigação teve como alvo uma organização suspeita que aparentemente operava em larga escala no esquema de casamentos fraudulentos cujo o objetivo era a entrada e legalização de estrangeiros nos EUA. Entre os envolvidos estão Ashley Nguyen, também conhecida como Duyen, de 53 anos, moradora em Houston (TX), liderava o esquema  e tinha comparsas operando no Texas e Vietnam.

“Fraude no casamento é um crime sério”, disse Tony Bryson, diretor distrital do USCIS de Houston. “Esse caso revela o quanto vitoriosa é a nossa relação com os nossos parceiros na segurança e inteligência quando o caso é investigar fraudes no casamento. O USCIS se mantém firme no compromisso de garantir a segurança nacional, pública e a integridade do sistema migratório”.

Segundo as autoridades, cada cônjuge beneficiado fazia acordos com Duyen nos quais pagavam entre US$ 50 mil a US$ 70 mil para obterem a residência legal permanente (green card). Os acordos eram calculados de forma que os “clientes” pagavam quantias extras conforme iam recebendo os benefícios migratórios como, por exemplo, entrada nos EUA, residência temporária e residência legal permanente. Além disso, Duyen e vários comparsas recrutavam cidadãos americanos para agir como peticionários nos esquemas de casamentos fraudulentos, os quais recebiam parte dos pagamentos. Vários dos indivíduos que foram recrutados acabaram se tornando recrutadores. Além disso, vários deles recebiam a verba dos cônjuges beneficiados e não entregavam a parte dos peticionários.

As acusações também envolvem indivíduos que atuavam como “guias” de cidadãos dos EUA que viajavam até o Vietnam para conhecer seus noivos. Na verdade, esses noivos já haviam pagado pelos casamentos arranjados.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend