Senador propõe instalação de detectores de bombas em terminais de NY

Foto21 Detector de bombas Senador propõe instalação de detectores de bombas em terminais de NY
O equipamento consegue identificar quaisquer objetos metálicos e não metálicos que bloqueiem as emissões magnéticas naturais do corpo

Na segunda-feira (11), Akayed Ullah tentou detonar uma bomba caseira amarrada ao corpo numa estação do metrô em Manhattan (NY)

Um aspirante a terrorista que tentou matar passageiros numa estação do metrô no coração de Manhattan (NY) demonstrou a necessidade da implantação de detectores de bombas nos principais terminais de transporte, disse o Senador Chuck Schumer, no domingo (17). Desde 2004, a Administração de Segurança nos Transportes (TSA) vem trabalhando num método novo de detecção, o “Standoff Explosive Detection Technology” (SEDT), para ajudar a polícia a descobrir bombas escondidas e vestes suicidas. Tal tecnologia já foi utilizada em grandes eventos como o Super Bowl. Entretanto, ela não tem sido utilizada com frequência em terminais de transportes e outros possíveis alvos terroristas, disse Schumer (D-NY).

“Eu peço ao TSA que traga esses aparatos (de segurança)  a New York City. Teste-os em nossos metrôs, na Penn Station, em nossos aeroportos”, comentou o Senador. “Se eles (equipamentos) funcionam tão bem como são elogiados, busquem um selo expresso de aprovação que nos conceda outra forma de segurança contra esses lobos solitários do terrorismo”.

“Como as ameaças também evoluem, os nossos preparo e capacidade de resposta também devem evoluir para que assim possamos estar um passo a frente desses indivíduos perigosos”, acrescentou.

A TSA anunciou esse mês que se juntou a Autoridade de Transportes Metropolitanos do Condado de Los Angeles para revisar o sistema de segurança de alta tecnologia, o qual consegue identificar quaisquer objetos metálicos e não metálicos que bloqueiem as emissões magnéticas naturais do corpo de uma pessoa.

Na segunda-feira (11), o imigrante legal Akayed Ullah, de 27 anos, tentou detonar uma bomba caseira amarrada ao corpo no subsolo da estação de ônibus Port Authority-Times Square, na 42nd St., no horário de pico na manhã. Ullah, que debochou do Presidente Donald Trump em sua página no Facebook, sofreu queimaduras no abdômen e mãos; mas não sofre risco de morte. Além dele, três outras pessoas que passavam no local sofreram ferimentos leves. Ele é acusado de prover apoio material a terroristas e usar arma de destruição em massa.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend