Trump não pode cancelar o DACA, proíbe juiz

Foto11 Protesto DACA  Trump não pode cancelar o DACA, proíbe juiz
Atualmente, o DACA protege da deportação cerca de 700 mil jovens indocumentados

A batalha judicial tende a ir agora para a Corte Suprema

Na quinta-feira (8), a Corte Federal de Apelações determinou que a decisão do Presidente Donald Trump de cancelar o programa “Deferred Action for Childhood Arrivals” (DACA) é ilegal. A decisão, que impede Trump de suspender a proteção dos imigrantes indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância, é a primeira do gênero vinda de uma Corte Federal de Apelações.

“Nós concluímos que os demandantes tendem a obter sucesso na alegação deles que a rescisão do DACA, pelo menos justificada nesse caso, é arbitrária, caprichosa e, portanto, não está de acordo com a lei”, determinou a Corte de Apelações do 9º Circuito, em Washington-DC.

Trump tentou cancelar o DACA nos primeiros meses em que assumiu o cargo. A tentativa tem enfrentado vários obstáculos legais e agora a batalha judicial tende a ir para a Corte Suprema.

As eleições intermediárias de terça-feira (6) nos EUA foram as mais esperadas, antecipadas e assistidas dos últimos anos. A razão foi simples: O resultado influenciará, a partir de agora, profundamente a agenda política do Presidente Donald Trump. Os democratas conquistaram a liderança na Câmara dos Deputados, provavelmente, mas, não definitivamente, para a atual Líder da Minoria Nancy Pelosi (D-CA). Sendo assim, eles poderão bloquear a maioria da agenda doméstica de Trump, caso o queiram, entretanto, há menos entusiasmo para esse tipo de tática entre os líderes do partido do que na base eleitoral. Esse resultado mudará toda a dinâmica no Capitólio e exporá Trump a um tipo de vigilância que ele nunca havia enfrentado antes.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend