Trump quer fim de green card para pais, filhos adultos e tios de naturalizados

Foto13 Donald Trump  Trump quer fim de green card para pais, filhos adultos e tios de naturalizados
“Conforme o sistema quebrado atual, um único imigrante pode trazer virtualmente um número ilimitado de parentes distantes”, disse Trump

O Presidente apoia uma reforma migratória que permita a possibilidade de petição somente para cônjuges e filhos menores de idade

As petições baseadas em laços familiares podem estar com os dias contados depois que o Presidente Donald Trump anunciou querer o fim da “imigração em cadeia”, ou seja, a possibilidade dos imigrantes legais em trazer aos EUA um número variado de parentes. Na terça-feira (30), durante seu discurso ao Congresso, ele citou os 4 pilares da reforma migratória que  pensa que deveriam ser apoiados pelo Senado e Câmara dos Deputados.

“Conforme o sistema quebrado atual, um único imigrante pode trazer virtualmente um número ilimitado de parentes distantes”, disse ele.

Segundo as leis migratórias dos EUA, um cidadão americano, naturalizado ou nato, pode peticionar para que o cônjuge, filhos, pais ou irmãos imigrem aos EUA. Já um residente legal permanente (green card) pode somente peticionar o cônjuge ou filhos solteiros.

Conforme os planos da administração atual, Trump adiantou que focalizará somente nos membros imediatos da família, limitando a possibilidade de petição para somente cônjuges e filhos menores de idade.

O primeiro pilar da reforma migratória de Trump é a possibilidade de aquisição da cidadania para os 1.8 milhão de jovens indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância. “Segundo o nosso plano, aqueles que cumprirem os requisitos referentes ao nível educacional, experiência profissional e bom caráter, poderão tornar-se cidadãos americanos plenos após o período de 12 anos”, disse ele.

O segundo pilar é o aumento da segurança nas fronteiras e o terceiro pilar é o fim da Loteria do Green Card (Diversity Visa Lottery – DV). Conforme Trump, a loteria escolhe pessoas sem levar em consideração as habilidades profissionais, mérito ou a segurança da população americana.

A extinção da “imigração em cadeia” é o quarto pilar.

O jornal Washington Post publicou que a família de Trump beneficiou-se da “imigração em cadeia”. O jornalista José Antônio Vargas, beneficiário do DACA e recipiente do prêmio Pulitzer, também postou no Twitter o histórico migratório do Presidente, assim como os de outras pessoas que trabalham na administração atual. Vargas rebateu numa outra postagem que a expressão “imigração em cadeia” é um “termo usado por um grupo preconceituoso” e que a imigração baseada em laços familiares é e sempre foi a base da história americana.

“Muita coisa que o Presidente Trump disse foi imprecisa. Ele fez alusões sobre como a América é grande, mas esqueceu de citar os imigrantes. Os imigrantes contribuíram muito para esse país e ele falha em não reconhecer isso”, disse Sean Tam, ativista e recipiente do DACA.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend