Trump rejeita proposta bipartidária para salvar o DACA

Foto7 Donald Trump 1024x645 Trump rejeita proposta bipartidária para salvar o DACA
“Por que nós queremos todas essas pessoas de países latrinas?” Perguntou Trump

O Presidente perguntou por que os EUA deveriam aceitar imigrantes de “países latrinas” na África

Na quinta-feira (11), quando rejeitava a proposta bipartidária apresentada para resolver o impasse com relação aos Dreamers, o Presidente Donald Trump perguntou por que os EUA deveriam aceitar imigrantes de “países latrinas” (Shitholes, em inglês) na África. O comentário foi divulgado por duas pessoas que participaram da reunião.

“Para que nós queremos haitianos aqui?” Perguntou o Presidente. “Por que nós queremos todas essas pessoas da África aqui? Por que nós queremos todas essas pessoas de países latrinas?”

Trump acrescentou: “Nós deveríamos ter pessoas de lugares como a Noruega”.

Perguntada sobre a veracidade do uso da expressão grosseira pelo Presidente, a Casa Branca não negou, mas emitiu um comunicado dizendo que Trump “sempre luta em defesa do povo americano”.

Apesar de serem mais cruéis e diretos que as afirmações passadas, os comentários do Presidente se alinham com a postura antiga de que os Estados Unidos deveriam se afastar de países pobres e subdesenvolvidos e, ao invés disso, selecionar cuidadosamente imigrantes educados, especialmente oriundos da Europa, que já falam o idioma inglês e possuem habilidades técnicas e profissionais necessárias e úteis ao país.

Os comentários foram feitos durante o encontro que teve o objetivo de apresentar à Casa Branca uma proposta bipartidária na resolução do impasse envolvendo os milhares de jovens indocumentados protegidos pelo DACA. O programa Deferred Action for Childhood Arrivals protege do risco de deportação os imigrantes indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância. A rejeição rápida de Trump demonstra como será difícil para o Congresso apresentar uma solução legislativa para proteger os cerca de 800 mil jovens indocumentados antes que o programa seja cancelado em março.

A Casa Branca também deixou claro que não planeja incluir como parte do acordo o Dream Act, o qual ampliaria o DACA, segundo o Senador Tom Cotton (R-Ark.), que participou da reunião. Ao invés disso, a administração busca proteger menos jovens indocumentados já beneficiados pelo DACA.

“Eu penso que nós ainda temos um caminho longo a seguir”, disse o diretor legislativo da Casa Branca aos repórteres no Capitólio. “Nós estamos satisfeitos que os membros bipartidários estejam conversando”.

A reunião ocorreu depois que um juiz federal emitiu nessa semana uma injunção suspendendo os planos de Trump de cancelar o DACA; provendo aos Dreamers alívio temporário. A administração planeja apelar a decisão judicial.

Cotton, que se tornou um dos maiores apoiadores na Casa Branca da limitação da imigração legal considerou a proposta bipartidária dos senadores “uma brincadeira”.

“Isso não representa quase nada”, disse Cotton aos repórteres após a reunião.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend