Trump usa ataque no Egito em defesa de muro com o México

trump 1 Trump usa ataque no Egito em defesa de muro com o México
Trump já utilizou ataques terroristas anteriores para defender restrições na imigração

O Presidente citou o incidente trágico para justificar a construção da cerca na fronteira

Na sexta-feira (24), ao condenador o ataque terrorista que matou mais de 230 pessoas na Península do Sinai, Egito, o Presidente Donald Trump defendeu novamente a construção de um muro ao longo de toda a fronteira dos EUA com o México. Ele postou no Twitter que telefonaria para o presidente egípcio Abdel-Fattah el-Sisi “para discutir o trágico ataque terrorista, com tantas perdas de vidas. Nós temos que ser mais duros e inteligentes que jamais antes e nós seremos. É necessário o muro. É necessário a proibição. Deus abençoe o povo do Egito”.

Os meios de comunicação egípcios informaram que pelo menos 235 pessoas foram mortas e mais de 130 feridas durante o ataque à uma mesquita Sufi na região do Sinai. Este foi o ataque mais mortal no país perpetrado por militantes islâmicos.

Na manhã de sexta-feira, Trump postou no Twitter: “Ataque horrível e covarde contra os fiéis inocentes e indefesos no Egito. O mundo não pode tolerar o terrorismo, nós temos que derrotá-los militarmente e tirar o crédito dessa ideologia extremista que forma a base da existência deles!”

Ele já utilizou ataques terroristas anteriores para defender restrições na imigração que são alvos de disputas políticas e legais. A administração atual propôs a proibição da entrada nos EUA de cidadãos naturais de 6 países muçulmanos. Os congressistas democratas tentam bloquear a liberação de verba para a construção do muro na fronteira sul do país. Os legisladores democratas disseram que a nação já investiga há muito tempo os imigrantes nos esforços de deter terroristas em potencial. Eles acusaram Trump de propor a proibição da entrada de muçulmanos e hispânicos no país.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend