Uso do termo ‘estrangeiro ilegal’ é proibido em NYC

Foto11 J Phillip Thompson Uso do termo estrangeiro ilegal é proibido em NYC
“Temos muito orgulho da diversidade de nossa cidade e das comunidades de imigrantes que chamam Nova York de lar”, disse o vice-prefeito Phil Thompson

Aqueles que violarem a lei podem ser multados em até US$ 250 mil

Uma lei da cidade de Nova York tem uma nova orientação que afirma que o uso do termo “estrangeiro ilegal” (ilegal alien, em inglês) para “humilhar, perseguir ou assediar uma pessoa” é ilegal, segundo a Comissão de Direitos Humanos da cidade de Nova York.

A orientação “define a discriminação com base no status de imigração percebido ou real e na origem nacional sob a Lei de Direitos Humanos da Cidade de Nova York em acomodações públicas, emprego e moradia”. A legislação municipal também inclui o termo “ilegais”.

A diretriz, anunciada em 25 de setembro, também declara “assediar ou discriminar alguém pelo uso de outro idioma ou por sua proficiência limitada em inglês e ameaçar denunciar ao ICE uma pessoa com motivo discriminatório são consideradas violações” de a lei de direitos humanos da cidade de Nova York. Aqueles que violarem a lei podem ser multados em até US$ 250 mil.

“Temos muito orgulho da diversidade de nossa cidade e das comunidades de imigrantes que chamam Nova York de lar”, disse o vice-prefeito Phil Thompson em comunicado. “Esta nova diretriz de aplicação da lei ajudará a garantir que nenhum nova-iorquino seja discriminado com base em seu status de imigração ou origem nacional”.

Exemplos de violações, de acordo com um comunicado de imprensa:

. Assediar um cliente no restaurante por causa de seu sotaque.

. Recusar reparos num imóvel ocupado por uma família de imigrantes e ameaçar ligar para o ICE se eles reclamarem.

. Pagar um salário mais baixo ou reter salários aos trabalhadores devido ao seu status de imigração.

. Assediar um cliente da loja dizendo-lhe para parar de falar o idioma e exigir que eles falem inglês.

A Comissão de Direitos Humanos da cidade de Nova York é responsável pela aplicação da Lei de Direitos Humanos da cidade de Nova York.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend