A grande engrenagem

grena A grande engrenagemAcabou o verão. E fica aquela melancolia, aquela pontada fininha no coração. Não sei se aproveitei o meu da forma como deveria.
Não fui à praia. Não visitei os parques belíssimos de nossa região. Não incorporei um bronzeado à minha palidez.
Pouco fiz.

E, agora, ter sol e calor, em abundância, restou a certeza de que só no ano que vem.
Em tempos de crise aguda como este que vivemos, devo ter passado a maior parte do tempo como muitos de vocês, tentando inventar uma maneira de driblar a crise por que passa o mundo.
Instalou-se um medo nos corações e mentes. Como se fosse um eclipse, bloqueando luz e calor.
Não seria um disparate afirmar que muitos homens e mulheres de negócios passaram o verão no escuro. Ainda estou procurando o meu botão de “liga e desliga”.
Quem depende de imigrantes para prosperar, salvo raríssimas exceções, derrapou.
Sempre fui um otimista. Mantenho-me assim.
Somente uma nova lei de imigração poderá dar uma reenergizada nesse nosso mercado.
Uma nova lei de imigração abrirá novas perspectivas para muitos.

Permitirá que pessoas tirem documentos legítimos e trafeguem pelas ruas sem o medo no olhar.
Infelizmente, Donald Trump não é aquele que irá libertar os mais de 20 milhões de indocumentados, que hoje transitam pelas sombras do medo de deportação.
Ele é o algoz dos indocumentados..
Muitos dizem que os americanos pensam e votam com o bolso. Especialistas falam de uma exuberância econômica que não chegou a muitos de nós. Apesar dos números alardeados, a popularidade do presidente é contestada e cai a cada vez que ele abre a boca.

Nenhum presidente mentiu e falou tanta asneira como o atual.

Baseado nisto, tenho fé de que no ano que vem ele não seja reeleito.

Nasci brasileiro, um povo que não desanima nunca.

Um povo que tem a cor da esperança na bandeira e coração.
Eu tenho fé na capacidade do povo americano de repensar a situação dos indocumentados. O que está acontecendo é uma atrocidade.
Não nos desesperemos, porém.
Perseveremos, firmes na esperança de que dias melhores estão em nosso horizonte.
Continuemos praticando os gestos laboriosos que fazem de nós, cidadãos exemplares, peças importantes dessa engrenagem que não pode parar.

Related posts

Comentários

Send this to a friend