A síndrome do “quando”

lair A síndrome do “quando”A maioria das pessoas diz assim: “Quando eu me sentir bem comigo mesma eu vou fazer isso, vou fazer aquilo etc”.

O ca­mi­nho não é esse. Comece logo a fazer que o sen­timento aparece. Ao começar a fazer, as coisas começam a mudar dentro e fora de você.

Intenção sem ação só tem um nome: ilusão. Ouse fazer e o poder lhe será dado.

Vivemos num mundo de ilusões. Pensamos que os órgãos dos sentidos nos mostram a realidade mas, na verdade, eles nos enganam.

Quanta ilusão!!!

Ilusão dos sentidos

  • Pensamos que a Terra está parada quando, na verdade, ela gira a uma velocidade incrível.
  • Temos a sensação de que a Terra é chata, quando, na verdade, ela é redonda.
  • O Sol parece girar em torno da Terra, quando o que acontece é o contrário.

Se nos iludimos com coisas em proporções gigantescas, como a Terra e o Sol, imagine com as sutilezas do cotidiano! Muitas vezes, pensamos que as coisas são como as vemos, mas  isso acontece porque uma mes­ma realidade pode ser vista de diferentes modos, dependendo do que cada um traz dentro de si.

Ilusão do pensamento

Esse tipo de ilusão nos leva a pensar que as coisas são como são e que nada as pode modificar. Devagar. Não tenha tanta certeza disso. Pessoas e coisas se modificam, inclusive você. Hoje, você certamente é uma pessoa bem diferente do que era há cinco ou dez anos e, em conseqüência, mu­daram seus pon­tos de vista.

Se mantiver pensando dessa forma, o principal prejudicado será você.

Ilusão dos padrões de julgamento

É correto dizer “uma vez balconista, sempre balconista”, à jovem empresária que acabou de abrir a sua própria loja de perfumes? As pessoas mudam. Elas vão incorporando novos atributos ao longo da vida. A dona da loja, que já foi balconista, deve ter sido, antes, estudante, telefonista, estagiária, e muitas outras coisas.

Você, provavelmente, foi es­tudante, praticou algum tipo de esporte, teve mais de um hobby, seguiu mais de uma carreira profissional… Enfim, você já fez algumas coisas diferentes na vida. Você acha correto que as pessoas julguem que você é apenas uma das coisas que já fez? Claro que não!

Esta leitura é mais uma das incorporações positivas na sua vida. Então, cuidado, porque o que sempre é não é tudo o que é.

Dr. Lair Ribeiro — Palestrante internacional, ex-diretor da Merck Sharp & Dohme e da Ciba-Geigy Corporation, nos Estados Unidos, e autor de vários livros que se tornaram best-sellers no Brasil e em países da América Latina e da Europa. Médico cardiologista, viveu 17 anos nos Estados Unidos, onde realizou treinamentos e pesquisas na Harvard Unversity, Baylor College of Medicine e Thomas Jefferson University.

Webpage: www.lairribeiro.com.br

e-mail: [email protected]

Tel. 0-55-11-3889.0038

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend