Adivinhe quem vem para jantar?

garconito Adivinhe quem vem para jantar?Se você está pensando em me convidar para jantar, não se preocupe, sou um cara de hábitos simples. Anota aí.

Prefiro o serviço à francesa. Talheres de prata, com garçons uniformizados. Se o Maitre for adepto da nouvelle cuisine, favor pedir porção dobrada. Música em volume moderado, com um quarteto de cordas executando o repertório de Edith Piaf e Charles Aznavour. A sobremesa pode variar entre sorvete do Bertillon e éclair da Vielle France. Não aceito imitações. Água Perrier à temperatura ambiente. Luz de velas.

Se a comida for oriental, deve ser servida por gueixas (de preferência do sexo feminino e não aqueles japas pintados que fazem teatro Kabuki). De entrada um caldinho de missô (missôshiro), sem hondachi, seguindo com nirá, tofu e muito gengibre com shoyu. Como prato principal, yakisoba de legumes, com o detalhe de que o macarrão deve estar levemente tostado. Ao final, banana caramelada, doce de feijão azuki e banchá.

Comida italiana deve ser acompanhada de vinho sem álcool, pois sou abstêmio. O serviço deve respeitar as tradições da culinária italiana. A mesa precisa estar decorada com toalha xadrez, com as cores da bandeira da Itália. Pão italiano autêntico. Muito queijo ralado. Spaguetti, torteloni, talharini, caneloni, agnelotti, ravióli, berlusconi e tomaso buschetta. Tudo em grande quantidade. Um vidro de sal de frutas. Música ambiente ao vivo com voz, violão e acordeom. Televisão ligada no jogo da Inter de Milano em alto volume.

Se a opção for comida árabe, é preciso um certo “clima de 1001 noites”. Cenário marroquino, incenso, panos e almofadas. Uma Jade cheia de atributos, remexendo as cadeiras na dança do ventre. Música de Khaled. De entrada, pode ser servido falafel. A seguir, pão árabe com pastinhas: coalhada seca, berinjela e tahine com grão de bico. Depois, mjadra com cebolinha frita, tabule e quibe de soja. De sobremesa, docinhos de gergelim. No final, chá digestivo pra eu conseguir dormir sem pesadelos.

Alguns detalhes podem dar um toque especial na noite: uma cesta de cerejas frescas, figos secos da Turquia, alfajores argentinos Abuela Goye e Cerveja Lowenbraun, sem álcool.

Ah sim, esqueci de dizer que sou vegetariano radical, não fumante e não gosto de ar condicionado.

Sobre o autor

Related posts

Comentários

Send this to a friend