Home / Colunistas / Antonio Jorge Rettenmaier / Palavras Cruzadas

Palavras Cruzadas

Sempre foram também indicadas pelos professores de gramática para desenvolver um farto conhecimento de sinônimos, antônimos, além de aumentar o raciocínio de desenvolvimento do vocabulário.

Era uma distração tão comum, que parecia nas mãos dos mais experientes, um brinquedo de quebra cabeças inocente e fácil.

Mas além de tudo isso, uma boa revista de palavras cruzadas também foi descoberta como uma excelente desculpa para evitar o inicio de conversas chatas de companheiros de viagem do banco ao lado. Sinal de que se deveria buscar para preencher aquela linha de tempo, alguma palavra que servisse para pessoa pouco sociável.

Poxa! E quando estamos sentados no banheiro com as nossas revistas e fica um chato batendo na porta, querendo também entrar. Nem faz tanto tempo assim que entramos. Está faltando tão pouco e estamos com a inspiração à mil para terminarmos aquela página! Que gente chata!

Mesmo que alguns chegaram a ser taxados de viciados em palavras cruzadas e até recebessem alcunhas depreciativas como cruzadinha e outros mais, elas se mantém mesmo com os vícios da internet. Vivas! E enquanto não inventarem uma maneira de palavras cruzadas online, vamos deixando que se cruzem em salas de bate papos, redes sociais e mensagens urgentes e as vezes sem nexo ou sentido.

Assim como os enunciados hoje não se furtam os diálogos de trazerem charadas, da mesma maneira que se faziam nas cartas de antigamente. Só que hoje, trazem na hora a ideia da palavra cruzada, da charada, das entrelinhas, e as leias que as souber entender.

Não importam o sentido, o valor, a vontade. Podem ser de negócios, amizade, rancor, raiva, amizade, amor, desejo ou prazer. As palavras cruzadas estão aí para testar nossa inteligência ou perspicácia.

Para terminar, testando a sua capacidade de matar charadas.

Dezesseis letras, duas palavras, que se cruzam por aí.

Podem mandar dizer por email.

Antonio Jorge Rettenmaier, Cronista, Escritor e Palestrante. Esta crônica está em mais de cem jornais impressos e eletrônicos no Brasil e exterior. Contatos, [email protected], serão bem vindos também ao nosso Face.

About Antonio

Antonio Jorge Rettenmaier, 63 anos, natural de Sana Cruz do Sul-RS, é radialista, escritor e colunista, também realiza palestras em escolas, faculdades, entidades sociais, empresas e Feiras de Livros.