Brasileiro morre em acidente com serra elétrica em NY

Foto18 Carlos Gabrieli  Brasileiro morre em acidente com serra elétrica em NY
Carlos Gabrieli faleceu assim que deu entrada no Staten Island University Hospital (Foto: Facebook)
Foto18 Local do acidente Brasileiro morre em acidente com serra elétrica em NY
Os operários instalavam tubulações de esgoto e água ao longo das avenidas Fiske e Maine, em Westerleigh (Foto: Silive.com)

Carlos Gabrieli foi atingido pela lâmina numa das mãos e pescoço quando cortava uma tubulação

Trabalhadores na construção civil tiraram as camisas e as pressionaram conta o ferimento de um colega na tentativa desesperada de parar a hemorragia, depois de ele ter cortado o pescoço com uma serra elétrica. O acidente ocorreu na manhã de sexta-feira (10), na cidade de Westerleigh, na região de Staten Island (NY).

Conforme testemunhas, a vítima, Carlos Gabrieli, de 50 anos, morador em Linden, podia ser ouvida gritando quando era posta no interior da ambulância, detalhou o funcionário de uma loja de conveniência na vizinhança. “Ele estava gritando de muita dor”, comentou, acrescentando que o corpo do trabalhador ficou coberto de sangue.

O brasileiro fazia parte de uma turma de operários que instalavam tubulações de esgoto e água ao longo das avenidas Fiske e Maine, segundo o porta-voz do Departamento Municipal de Projetos e Construções (DDC). O DDC estava administrando a obra para o Departamento Municipal de Proteção Ambiental (DEP).

Ele utilizava a serra elétrica para cortar um cano quando, aparentemente, ele teria escorregado e a lâmina cortado uma das mãos e pescoço, conforme informações preliminares fornecidas pelo porta-voz do Departamento de Polícia de Nova York (NYPD). O operário trabalhava num buraco feito no meio da via, quando a serra elétrica teria “saltado para trás e cortado o pescoço dele”, relatou um colega de trabalho.

A equipe médica de socorro chegou ao local às 11:26 da manhã e levou a vítima ao Staten Island University Hospital, em Ocean Breeze. As mensagens através do rádio indicaram que a polícia bloqueou os cruzamentos principais para acelerar e facilitar o transporte rumo ao hospital. Ele foi pronunciado morto assim que deu entrada, disse o porta-voz do NYPD.

“Nós estamos muito tristes e estendemos as nossas profundas condolências à família”, disse o porta-voz do DDC. “Nenhuma perda de vida é aceitável em nosso trabalho. O DDC está investigando e cooperará com qualquer investigação para investigar a causa do acidente”.

A empresa contratada para a obra é a E.E. Cruz & Company, Inc., detalhou o DDC.

. Alegre e comunicativo:

Amigos e conhecidos ficaram abalados com a morte súbita e precoce de Carlos Gabrieli. “Ele era uma pessoa simplesmente maravilhosa e muito alegre. O Carlão sempre pegava um exemplar do BV para comentar as piadas comigo. Ele me chamava de ‘Piadinha’ e vinha aqui todos os dias, entre as 5:00 e 5:30 da tarde, depois do trabalho”, comentou a atendente Irene, do Bar Bocage, no bairro do Ironbound, em Newark, frequentado pelo brasileiro. “Ele se dava bem com todos; brasileiros e portugueses”.

Ainda segundo amigos, Carlão teria jogado futebol profissional na Grécia e na região sul do Brasil. Ele se aposentaria na construção civil daqui a 5 anos e planejava passar temporadas entre os EUA e o Brasil, aproveitando o calor do verão nos dois países.

O brasileiro era casado com Patrícia Gabrieli e deixa um filho e duas filhas; já adultos. Na página dele no Facebook, amigos postaram mensagens carinhosas de despedida:

“Descanse em paz meu amigo!!! Que Deus conforte o coração de todos os familiares…”, postou Luiz Gonçalves.

“Descanse em Paz”, postou José Dias.

“Aos amigos e familiares, triste com a notícia do falecimento do nosso irmão Carlão”, postou Jomar Pereira.

“Por favor, continuem a manter a família dele em suas orações durante esse momento tão difícil”, diz o e-mail enviado a todos os funcionários da E.E. Cruz por Rob Richardson, vice-presidente de operações da empresa.

. Velório e sepultamento:

O e-mail informa que o velório de Carlos Gabrieli ocorrerá na Werson Funeral Home, na 635 Wiid Avenue, em Linden nos seguintes dias: segunda-feira (13), das 7:00 pm às 9:00 pm, e terça-feira (14), das 2:00 pm às 4:00 pm, e das 7:00 pm às 9:00 pm. O culto fúnebre acontecerá na quarta-feira (15), às 10:00 am, na Igreja Assembleia de Deus, na 118 North Park Avenue, em Linden, seguido do sepultamento no Rosedale Cemetery, na mesma cidade.

Related posts

Comentários

Send this to a friend