Brasileiro pode pegar até 160 anos de prisão no Wyoming

Foto2 Allisson Bebiano Brasileiro pode pegar até 160 anos de prisão no Wyoming
Além disso, Allisson Bebiano, de 29 anos, é acusado de portar um dispositivo de falsificação e deve o total de US$ 160 mil em multas (Foto: Park County)

Allisson Bebiano, de 29 anos, é acusado de ter roubado US$ 7.960 através de 14 saques fraudulentos em bancos em Wyoming

O réu Allisson Bebiano, de 29 anos, poderá ser condenado a até 160 anos de prisão, caso seja considerado culpado de ter roubado mais de US$ 7 mil de caixas eletrônicos no Condado de Park, Wyoming, nas últimas semanas. Conforme as autoridades, ele está detido na Penitenciária do Condado sob a fiança estipulada em US$ 500 mil. O brasileiro enfrenta 14 acusações de falsificação por crimes que teriam ocorrido entre 29 de outubro e 25 de novembro desse ano. Além disso, o suspeito é acusado de portar um dispositivo de falsificação e deve o total de US$ 160 mil em multas.

De acordo com o boletim de ocorrências policiais (BO) e documentos apresentados no tribunal, Bebiano teria realizado as transações nos caixas eletrônicos em filiais do Big Horn Federal Savings Bank, em Cody e Powell (Wyo.). O banco será responsabilizado pelo ressarcimento das vítimas que tiveram seu dinheiro roubado.

Durante algumas semanas, a polícia de Cody investigou imagens gravadas pelas câmeras de vigilância das agências, após ser alertada sobre saques fraudulentos que ocorriam nos caixas eletrônicos.

“Em 13 vídeos, o suspeito pode ser visto tentando usar vários cartões de crédito e permaneceu no local durante uma quantidade considerável de tempo”, relatou o policial Scott Burlingame.

Devido ao fato de que os agentes já investigavam as atividades, o Allisson foi visto tentando sacar dinheiro de um caixa eletrônico do Big Horn Federal Savings Bank, em 20 de novembro, usando 5 cartões diferentes, entretanto, não obteve sucesso na tentativa. Em 25 de novembro, ele foi flagrado tentando sacar dinheiro do caixa eletrônico do Sunlight Federal Credit Union, quando Burlingame respondeu à ocorrência e prendeu o suspeito.

No veículo de Bebiano foram apreendidos mais de US$ 4 mil em dinheiro, tudo em notas de US$ 20, 23 cartões de débito, 2 telefones celulares e 2 leitores de cartão usados em transações fraudulentas. Ele teria usado o nome “Douglas Machado” para alugar veículos e reservar quartos em hotéis de Cody. Durante a batida, os policiais encontraram uma carteira de identidade brasileira com o nome “Douglas Machado”, mas quando foi interrogado por Burlingame, ele revelou o nome verdadeiro, entretanto, negou ter cometido os crimes. As autoridades detalharam que foram roubados US$ 7.960 no total de 14 saques fraudulentos.

Na semana passada, durante a audiência preliminar no Tribunal do Condado de Park, Allisson demonstrou dificuldades ao expressar-se em inglês e explicou que o português é o idioma nativo dele. Ele relatou que depois de ajudar a administrar uma loja da família no Brasil, a empresa encerrou suas atividades há cerca de 1 ano.

O FBI informou que o brasileiro já entrou e saiu dos EUA 18 vezes desde 2014.

“Se for considerado culpado, isso poderá ter um impacto adverso no seu direito de permanecer no país”, disse o Juiz Bruce Waters.

Jack Hatfield, Procurador do Condado de Park, considerou o réu “risco extremo de fuga”, uma vez que ele não possui “nenhuma elo com a comunidade”.

O Juiz concordou com o procurador de justiça e reafirmou que Bebiano representa risco de fugir do país.

“As acusações que você está enfrentando são muito sérias. Se você fosse embora, seria difícil prendê-lo para julgá-lo”, disse Hatfield ao réu.

Ainda durante a audiência, Bebiano perguntou ao magistrado como ele poderia informar a família dele no Brasil das acusações que está enfrentando.

“O meu palpite é que você pode fazer a ligação (telefônica), mas terá que ser uma ligação a cobrar”, respondeu o Juiz.

Conforme especialistas, as acusações podem resultar em até 160 anos de prisão, devido à natureza do crime e como estado de Wyoming é rigoroso quanto ao processo.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend