CA: Governador perdoa 3 imigrantes condenados para impedir deportações

Foto28 Gavin Newsom CA: Governador perdoa 3 imigrantes condenados para impedir deportações
Newsom também comutou as sentenças para 2 homens que anteriormente enfrentavam a prisão perpétua

Os três homens, originários de El Salvador, Irã e Camboja, infringiram a lei quando adolescentes ou jovens adultos

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, anunciou na sexta-feira (18) que está perdoando três imigrantes que foram condenados por crimes como parte de um esforço para protegê-los da deportação para seus países de origem. Os três homens, originários de El Salvador, Irã e Camboja, infringiram a lei quando adolescentes ou jovens adultos, cumpriram suas sentenças e tomaram medidas para se reabilitar, disse o gabinete do Governador.

Entretanto, os perdões de Newsom não protegem completamente os homens da deportação. A ação apaga os registros criminais dos homens para impedir que crimes passados sejam considerados em seus casos de deportação atuais. Todos os três homens vivem no condado de Los Angeles (CA) e foram trazidos aos EUA legalmente ainda quando crianças, informou o gabinete do Governador.

“O Governador considera a clemência como parte importante do sistema de justiça criminal que pode incentivar a reabilitação, aumentar a segurança pública removendo barreiras contraproducentes à reinserção bem-sucedida na sociedade e corrigir resultados injustos no sistema legal”, disse um comunicado à imprensa.

O Governador, um democrata, perdoou Victor Ayala, de 38 anos, que em 2001, aos 21 anos, foi condenado por roubo e sentenciado a liberdade condicional por empurrar um segurança enquanto fazia compras em uma loja de eletrônicos, informou o jornal Sacramento Bee. Ele também teve quatro condenações por roubo e uma por ter fugido do local de um acidente, no qual ninguém sofreu ferimentos, informou o canal local KTLA-TV de Los Angeles.

De acordo com o escritório do Governador, os pais de Ayala o trouxeram legalmente para os EUA de El Salvador quando ele tinha 2 anos. Ele agora é pai de três filhos e dono de uma empresa de limpeza de carpetes.

Newsom também perdoou Thear Seam, 41 anos, que aos 18 anos foi condenado por roubar a carteira e a mochila de um homem. Ele foi condenado no ano seguinte, depois de liderar a polícia em uma perseguição em alta velocidade enquanto ajudava outro homem, um ladrão de carros roubando um veículo, fugindo da prisão, informou o KTLA.

Seam entrou nos EUA legalmente como um refugiado de 4 anos que fugia no Camboja do Khmer Vermelho. Sua esposa e filha são cidadãos dos EUA e ele trabalha há 17 anos em uma empresa de aviação.

O 3º imigrante a ser perdoado foi Arnou Aghamalian, de 42 anos, que aos 22 anos de idade, em 1999, foi condenado por ajudar seu primo a incendiar o carro desocupado de um dono de boate após uma disputa. O escritório de Newson disse que Aghamalian entrou nos EUA com sua família aos 15 anos como refugiado do Irã. Ele e sua esposa são pais de gêmeos recém-nascidos. Ele agora possui uma empresa de energia solar.

Além de perdoar os três imigrantes, Newsom perdoou um 4º homem, Curtis Reynolds, de 59 anos, do Condado de Sacramento, de 59 anos, que foi condenado por 6 crimes envolvendo drogas, incluindo posse para venda entre 1998 e 2003, informou o The Bee. Newsom disse que desde suas condenações, Reynolds dedicou sua vida ao voluntariado para ajudar aqueles que lutam contra o vício.

Newsom também comutou as sentenças para 2 homens que anteriormente enfrentavam a prisão perpétua. Esdvin Flores, 44 anos, cumpriu 20 anos atrás das grades por roubar uma mulher à mão armada aos 23 anos. Jensen Ramos, 35 anos, cumpriu 17 anos por tentativa de assassinato depois de disparar contra um carro que fugia de uma briga em uma festa aos 17 anos. O gabinete do Governador disse que os dois homens tomaram medidas para se reabilitarem atrás das grades. Os perdões qualificam ambos para solicitar a liberdade condicional.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend