“Coiotes” abandonam 57 indocumentados no deserto

Foto2 Imigrantes na fronteira “Coiotes” abandonam 57 indocumentados no deserto
As autoridades alertaram para o perigo da travessia clandestina no deserto do Arizona durante o verão (Foto: NPR)

Os patrulheiros encontraram 21 adultos e 36 menores, sendo 17 deles desacompanhados

A Patrulha da Fronteira (CBP) informou que 57 imigrantes ilegais que viajaram da América Central para os EUA foram supostamente resgatados por patrulheiros, na semana passada. As autoridades acreditam que eles foram abandonados pelos contrabandistas no deserto do Arizona durante uma onda de calor.

Agentes do Setor Tucson da fronteira entre os EUA e México foram enviados a uma área na zona oeste de Lukeville, onde existe um posto da Alfândega, depois que alguém no grupo contatou as autoridades mexicanas e pediu socorro, disse o CBP em um comunicado.

O imigrante relatou que o grupo de 57 pessoas cruzou a fronteira clandestinamente e que, ao longo do caminho, precisaram de ajuda.

Agentes que responderam ao pedido de socorro encontraram 21 adultos e 36 menores, sendo 17 deles desacompanhados. As autoridades detalharam que a temperatura na região era de 108º graus (43º Celsius). Também foi encontrada no grupo uma mulher grávida e menor de idade.

“Vários” dos contrabandeados pareciam estar desidratados, mas apenas uma pessoa precisou de assistência médica. Todos eles receberam comida e água e foram levados à Estação Ajo para processamento. A mulher grávida recebeu fluidos intravenosos e foi levada para um hospital para tratamento.

“Independentemente da falta de escrúpulo e desrespeito à vida humana por parte dos  contrabandistas, os agentes da Patrulha de Fronteira trabalham incansavelmente para garantir não só a segurança de nossa nação, mas também a segurança das pessoas que entram em contato com eles”, disse o CBP.

Durante coletiva de imprensa, os patrulheiros alertaram para o perigo do “calor extremo”, pois o deserto do Arizona durante o verão é uma área “especialmente perigosa para alguém ficar perdido”.

O CBP acrescentou que qualquer pessoa que precisar de ajuda deve telefonar para a linha de emergências 911 ou ativar um “farol de resgate”, ou seja, torres de 30 pés de altura que enviam pedidos de ajuda com o toque de um botão.

 

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend