Dono da TelexFree perde a cidadania brasileira

Foto22 Carlos Nataniel Wanzeler Dono da TelexFree perde a cidadania brasileira
Em 2014, Carlos N. Wanzeler chegou a ter os bens bloqueados nos EUA, mas dezembro do mesmo ano fugiu para o Brasil

Carlos Nataniel Wanzeler é o 2º a ter a cidadania brasileira cassada depois de Cláudia Sobral (Hoerig)

Na quinta-feira (15), o Ministério da Justiça anunciou a cassação da nacionalidade brasileira de Carlos Nataniel Wanzeler, que atualmente vive foragido da justiça dos EUA no Espírito Santo. Ele é sócio fundador da TelexFree, considerada um esquema gigantesco de pirâmide que movimentou milhões de dólares e lesou pessoas em diversas partes do mundo. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União e, conforme ela, Wanzeler se naturalizou norte-americano de livre e espontânea vontade em março de 2009, portanto, decorrendo na renúncia da nacionalidade brasileira.

A portaria teve como base o artigo 12, parágrafo 4º, inciso II da Constituição Federal. O dispositivo afirma que “será declarada a perda da nacionalidade do brasileiro que adquirir outra nacionalidade”. Carlos teria se naturalizado norte-americano para que a filha pudesse morar com ele nos EUA através de laços familiares.

Em 2014, Wanzeler chegou a ter os bens bloqueados nos EUA, mas dezembro do mesmo ano fugiu para o Brasil, país onde nasceu, através do Canadá. Dias depois, a esposa dele foi detida no aeroporto em Nova York, sendo posteriormente liberada, e também retornou ao Brasil.

Conforme o Ministério Público Federal (MPF), o esquema teria rendido a ele R$ 213 milhões, sendo que a família dele é acusada de envolvimento no desvio de mais de R$ 23 milhões. Ele teria usado como “laranja” as empresas Agrofruta, Brasil Factoring (proprietária da TelexFree) e a IRN Participações & Empreendimentos para aplicar os golpes. Nos EUA, ele é  acusado de ter cometido crimes financeiros.

. Dinheiro escondido no colchão:

Na quinta-feira (8), o réu Cléber Renê Rizério Rocha, de 28 anos, foi sentenciado a quase 3 anos de detenção numa penitenciária federal nos EUA, após assumir a culpa em outubro do ano passado por lavagem de dinheiro. Em janeiro de 2017, investigadores encontraram cerca de US$ 20 milhões em dinheiro no interior da base de um colchão num apartamento em Westborough (MA) como resultado de uma investigação da TelexFree Inc., uma companhia falida de serviços telefônicos via internet, a qual os promotores públicos acreditam ter sido na realidade um esquema de pirâmide multibilionário.

A Promotoria Pública alega que a TelexFree tinha poucos clientes e adquiriu a quase totalidade dos lucros de pessoas que “investiam” na companhia com a promessa de pagamentos por postar online os anúncios.

As autoridades americanas afirmam que Rocha na realidade era um “avião” do executivo da TelexFree foragido, Carlos Wanzeler, e tentava recuperar o dinheiro que estava escondido nos EUA. As autoridades calculam que 1 milhão de pessoas espalhadas pelo mundo foram lesadas em aproximadamente US$ 1.8 bilhão. Outro executivo da empresa, James Merrill, assumiu a culpa e, em março do ano passado, foi sentenciado a 6 anos de detenção.

. Brasileira também perde a cidadania:

A cassação da nacionalidade brasileira de Wanzeler teve a mesma base no artigo 250 Decreto 9.119, de dezembro de 2017, que regulamenta a Lei de Migração. O dispositivo é resultado direto do precedente jurídico gerado pela cassação da nacionalidade brasileira de Cláudia Sobral (Hoerig), que nasceu no Rio de Janeiro e também se naturalizou norte-americana. O caso dela foi notório, pois a última vez em que o Brasil deportou um cidadão do país ocorreu em 1891.

Leia a portaria de decretação de perda da nacionalidade de Carlos N. Wanzeler:

PORTARIA Nº 90, DE 14 DE FEVEREIRO DE 2018

O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA, no uso da atribuição conferida pelo art. 250 do Decreto nº 9.199, de 20 de novembro de 2017, tendo em vista o constante do Processo nº 08018.006758/2017-21, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, resolve:

DECLARAR a perda da nacionalidade brasileira de CARLOS NATANIEL WANZELER, nascido em 24 de dezembro de 1968, filho de Marilza Machado Wanzeler, nos termos do art. 12, §4º, inciso II, da Constituição, por ter adquirido a nacionalidade norte-americana em 18 de março 2009.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend