Eleições 2020: Joe Biden divulga plano migratório

Foto4 Joe Biden  Eleições 2020: Joe Biden divulga plano migratório
O ex-vice-presidente Joe Biden adiantou os planos dele para a reforma migratória, caso seja eleito presidente dos EUA

A proposta inclui a legalização de indocumentados e a autorização de que os estrangeiros em processo de legalização recebam ajuda do governo

O candidato democrata ao cargo de presidente dos EUA, Joe Biden, divulgou seu “Plano para Garantir nossos Valores como Nação de Imigrantes”. A proposta inclui a legalização de imigrantes indocumentados e a reversão das ações do governo Trump para impedir que os estrangeiros em processo de legalização dependam da ajuda do governo. Como ex-vice-presidente, no entanto, ele deve entender o impacto dessas propostas no eleitorado.

Primeiro, por incrível que pareça, Biden se vincula ao fracassado projeto de anistia da “Gangue dos Oito” no início de sua proposta e depois admite que o governo Obama (no qual ele atuou como vice-presidente) simplesmente decidiu fazer administrativamente o que era incapaz de fazer legislativamente, escreveu Andrew R. Arthur, do Centro de Estudos Migratórios (CIS):

“O governo Obama-Biden apoiou fortemente o projeto de lei bipartidário aprovado no Senado em 2013 e que colocaria as políticas de imigração de nosso país em uma base muito mais forte. Quando a Câmara dos Deputados, liderada pelos republicanos, se recusou a levar o projeto a votação, o governo tomou medidas para mudar fundamentalmente o curso das políticas de imigração de nosso país, oferecendo alívio e estabilidade a centenas de milhares de imigrantes sem documentos que contribuem para nossas comunidades todos os dias.

Como vice-presidente, Biden defendeu a criação e expansão do programa Ação Diferida para Chegadas de Infância (DACA); o programa de Ação Diferida para Pais de Americanos (DAPA); o programa Menores da América Central (CAM), que permitiu que os pais com status legal nos EUA aplicassem para trazer seus filhos da América Central para morar com eles; e a criação de uma força-tarefa da Casa Branca para apoiar os novos americanos e ajudá-los a integrarem-se em seus novos lares e comunidades”, escreveu ele.

Andrew destacou que A rescisão da DACA está atualmente sob a revisão na Suprema Corte, o DAPA fracassou nos tribunais, e o CAM foi apenas um esforço para substituir o governo dos EUA pelos contrabandistas que estavam recebendo dinheiro de “pais com status legal no país”. A maioria deles tinha “Status Protegido Temporário” (TPS) e não status permanente para trazer seus filhos aos EUA.

Em novembro de 2020 ocorrerão as eleições presidenciais nos EUA, portanto, os candidatos republicanos e democratas ainda possuem vários meses para divulgar e alterar as bases de suas plataformas políticas. Para concorrer a presidência representando o Partido Republicano, Biden deve vencer os outros candidatos à nomeação.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend